quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Ver o jogo, os resumos, ou o livescore

«Antes era mau, agora sou bom por ter marcado oito golos...», ironizou CR7.



Nem quando são os melhores do mundo a dizer as pessoas vão perceber.

O Benzema, neste momento deve ser o melhor avançado do mundo. E nem no top 10 dos melhores marcadores da época vai estar.

O Carlos Martins aparecia em todos os resumos com passes maravilhosos que QUASE davam assistências para golo. 

O Quaresma e o Dominguez, e o Sabri e muitos outros... driblam até a própria sombra, têm 200 videos no youtube quase tão bons como os skilltwinz.

O Cristiano e o Leonel, são os melhores do mundo, não pelo nº de golos que marcam, mas pelo que contribuem para o jogo. 

Demasiado difícil de perceber a olho nú, e inutil explicar a quem não quer aprender.



Aqui, foi mais um golo do Benzema.. mas quem fez algo maravilhoso e completamente novo que permitiu ao colega entrar no Livescore... foi Guti.

23 comentários:

Edson Arantes do Nascimento disse...

O Benzema é espectacular. Jogador fantástico.

Rúben Conceição disse...

Façam a proposta de modelo de jogo para o Porto e sporting por favor.

Vitor Gomes disse...

Obrigado, nunca tinha visto esta joia do futebol. Tão simples de executar e tão difícil de imaginar...

Dennis Bergkamp disse...

Ruben,

há de vir. deixa passar mais uns joguinhos e vai dar para perceber mais coisas

pv disse...

O Benzema é muito bom, mas se não falhasse golos de baliza aberta (2 ontem) era ainda melhor :)

DC disse...

Mas o Ronaldo cada vez participa menos nas outras fases do jogo. Vi um jogo ao vivo há cerca de meio ano e posso dizer que não participa nada. Só sprinta para finalizar, de resto está no meio-campo à espera que a equipa recupere a bola.
É um monstro na finalização mas é cada vez menos jogador. Marcou 8 golos esta semana, quantos criou?

cobra2 disse...

Só é golo se entrar na baliza, logo a criação é incompleta se a bola não entrar na baliza. Tal como não podemos/devemos dissociar os momentos do jogo uns dos outros, também não podemos dissociar quem finaliza de quem assiste, de quem fez os passes todos até ao último momento.
Pode-se dizer que o Ronaldo participa muito mais vezes no processo de finalização do que outro qualquer. No entanto não será aproximar a equipa do sucesso se o melhor finalizador tiver mais hipóteses de finalizar?

Bernardo Ferrão disse...

https://www.youtube.com/watch?v=R_q5fKutp8U esta foi ele que me pediu para meter aqui :P

Era pouco craque este senhor ...

DC disse...

"Pode-se dizer que o Ronaldo participa muito mais vezes no processo de finalização do que outro qualquer. No entanto não será aproximar a equipa do sucesso se o melhor finalizador tiver mais hipóteses de finalizar?"

Não será, na minha opinião, se tiveres um jogador que só se preocupa com a hipótese de finalizar. Não me parece que isso torne o modelo de jogo superior a um em que tens um avançado que participe na construção.
O Ronaldo marcou 8 golos, em 7 deles só teve que dar um toque na bola. Isso torna-o melhor jogador do que quando era ele que desequilibrava? Eu não concordo. Aliás, acho que neste momento haveria muitos jogadores no mundo que no mesmo modelo e com a mesma preocupação fariam um número de golos semelhante. Ou seja, acho que assim o Ronaldo não é tão fora-de-série como antes desta febre pelo golo.

R.B. NorTør disse...

Cobra2, o problema dessa forma acaba por ser algo circular: precisas de um tipo que finalize as bolas que lá chegam, mas precisas que as bolas lá cheguem para o tipo finalizar. O jogador que se destaque em ambos os momentos será o que dá mais garantias a um treinador. Aquele que permite que as bolas lá cheguem será o segundo, porque in extremis podes ir fazendo passes até que na linha de golo só precisas de soprar a bola.

cobra2 disse...

Até parece que dar só um toque na bola é mau. Era bom que muitos dos jogadores por vezes jogassem a um só toque, como por exemplo o fazia o Barcelona de Guardiola.

Se não fosse um fora de série, não tinha a regularidade que tem no aspecto da finalização. Não vejo mais ninguém, sem ser o outro extraterrestre, de seu nome Leonel Messi, a rivalizar com ele.

Mas pronto, esta é apenas a minha opinião, e não sendo um profissional da bola, posso estar errado no meu raciocínio.

Paulo Costa disse...

Entretanto o segundo melhor treinador português da actualidade continua a espalhar classe por essa Europa fora. Desta vez a vítima foi o poderoso Molde, pouco avisado para (qual Ronaldo, qual quê!) a omnipotência da posse de bola. Como é que este homem ainda não está no Bayern ou no Barcelona, é um mistério quase tão grande como a transferência do Jorge Jesus para o Sporting. :)

Pedrooo317 disse...

«Aliás, acho que neste momento haveria muitos jogadores no mundo que no mesmo modelo e com a mesma preocupação fariam um número de golos semelhante.»

Calma...

Jorge Carolo disse...

Paulo Costa diz la o que é que achaste do jogo então?

Quais foram os problemas da equipa do VP, para considerares tudo isso q disseste???

Ou tas a criticar porque viste no zerozero?!?!?

cobra2 disse...

R.B. NorTør por isso disse que não se pode dissociar a finalização da aasistência ou até do corte que recuperou a posse de bola. Para mim o que dá garantias a um treinador é uma equipa complementar-se e jogar como um todo. Obviamente que quem marca tem sempre mais destaque nos meios de comunicação social.

Por isso é que para mim falar de melhor jogador do mundo não faz muito sentido. Faz sentido sim falar do melhor 11 e mesmo assim temos que avaliar o contexto em que cada jogador está inserido.

Paulo Costa disse...

Qual jogo, Carolo? O de Donetsk ou o de ontem? É que eu gostei dos dois. Também gostei muito do jogo do Sporting. Foi top! Portanto, não vejo problema nenhum e acho que tanto a magnífica posse de bola do VP como o exemplar processo defensivo do JJ continuam a brilhar na Europa do futebol. Só foi pena aquele rapaz que parecia uma locomotiva não perceber isso. O analfabeto.

Jorge Carolo disse...

O que é isso da magnifica posse de bola do VP ou o processo defensivo do jj? consegues explicar? É que queria mesmo aprender ctg e tentar perceber o porquê de serem tão maus?

DC disse...

Cobra2, não há problema nenhum em dar um toque na bola. Mas se 7 em 8 golos são de 1 toque e são todos nas imediações da pequena-área, 3 de penalty, 3 sem oposição, a situação de finalização não requer um fora-de-série. O Ronaldo marcou-os como os marcariam Aguero, Ibra, Benzema, Jackson, Rooney,etc nas mesmas condições.

Interior-Direito disse...



DC,

Então, porque é que Aguero, Ibra, Benzema, Jackson, Rooney e etc, nos últimos 7 ou 8 anos, não têm um golo por jogo? Ou vais-me dizer que só o Real cria ene ocasiões de golo a um toque por jogo?

bio disse...

DC, tens que explicar isso melhor, porque então anda tudo a dormir.

Se basta replicar o modelo (estamos a falar de Benitez e Ancelotti certo?), porque é que os treinadores não o fazem?...

Assim havia um monte de jogadores com 60 golos por época...

Exageros...

Frigoliny disse...

O Jardel marcou mais de 40, 17 de Penalty. É alhear do tudo o resto e ser minimamente eficiente.

O colega vem em condução e podes dar linha de passe em apoio? Nepes, pedes para rematar e corres sempre para a baliza à espera da recarga.

DC disse...

Vocês estão a gozar não estão?
Mas há alguma equipa no mundo com a qualidade individual do Real Madrid neste momento? É que até o Barça tiras o Messi e fica com um plantel bastante inferior.

As razões são várias. A 1a é que essas equipas não adaptaram o modelo a um jogador. E não o fizeram claro porque esses jogadores não são o Ronaldo. Aí fica a vossa dificuldade em perceber o que estou a dizer desde o início. O Ronaldo é um fora-de-série. Mas, neste momento é menos fora-de-série do que era porque se limita a finalizar e a fazer finalizações bastante fáceis na sua maioria.
Ou seja, o que ele faz agora outros faziam. Não digo que os outros fizessem o que ele fez nestes anos todos, digo que fariam o que faz agora. Que é em 90% dos jogos marcar penalties e finalizar nas imediações da pequena-área.

Mas estão à vontade para me dar exemplos de equipas e de jogadores que tenham 5, 6, 7 finalizações na pequena-àrea por jogo.

Carlos Paixão disse...

é bonito ter Oatamendis e Humells a organizar desde tras, Pirlos e Xabis e Iniestas a criar no meio e a isolar companheiros, mas o mais importante no futebol é o golo e aqui o melhor da historia sera Cristiano Ronaldo!!! Nunca foi tao preponderante na equipa como agora, pois ele torna fácil, aquilo que é mais difícil fazer em campo.. que são os Golos!!!

Já Leo, organiza, cria, assiste e faz um porradao de golos.. Palavras para eu?? é observar o que os dois melhores de sempre vao fazendo ao longo destes anos.. enquanto existirem, não haverá bolas de ouro para nenhum outro!!