domingo, 1 de novembro de 2015

Klopp - Bons passes, entre linhas




Klopp a mostrar o caminho. Procurar passes curtos, criar linhas de passe entre linhas, para retirar jogadores do caminho sem ter de os ultrapassar em drible. 


Ao quebrar linhas de pressão, retiramos defesas, sendo que o adversário em vez de defender com 10+GR passa a defender com 8+GR ou com 4+GR ou seja o que for dependendo do sistema de jogo do adversário.


Seguem alguns exemplos











Parece facil..

10 comentários:

Hélder disse...

Assim que o ouvi falar até fiquei emocionado. Acho que foi o primeiro treinador que ouvi falar sobre futebol na premiership. Sem ser cruzamentos ou remates ou entrega.

Gostava de deixar duas notas sobre equipas inglesas. Já vi 2 jogos do Everton no Goodison Park para perceber melhor o futebol do Martínez. É muito pouco. Até procura sair bem, mas depois, ou está a Barkley para ter a bola no meio ou ela vai invariavelmente para um extremo a transportar pela linha ou para a referência lukaku. Contra o Norwich foi medonho. Banalizados na 1a parte, a sair a jogar mas sem apoios o Norwich ganhou quase todas as bolas no meio campo ofensivo. Martínez NO.

Carvalhal. Vi o resumo alargado do Sheffield em casa para o championship e fiquei parvo! Claro que tem jogadores que em Portugal jogavam na primeira fácil, mas a qualidadr ofensiva da equipa dele e a primeira pressão pareceu-me muito boa. Apoios, bola a trocar o corredor para regressar ao meio, procura de superioridade numérica na zona da bola e pressão organizada que os fez ganhar muitas bolas no meio campo ofensivo - a julgar pelo resumo alargado. Lá vou ter de fazer 200 km e ir ver o Sheffield ao estádio para conferir.

José Moreira disse...

Um treinador de futebol em Inglaterra a falar de futebol em Inglaterra... Este podia ter sido o grande papel de Mourinho, não quis.

Guilherme Silva disse...

Acham que é totalmente descabido pensar no título este ano, ou tendo em conta as outras equipas que por lá andam e o pouco que jogam, pode ser um objectivo mais realista? Se há ano em que Klopp pode fazer um milagre em Anfield é este, antes do Guardiola ir para a PL.

Mário Alexandre disse...

Calma. Isto é muitos treinadores de circuntancia..

Cantinho de Todos disse...

"Um treinador de futebol em Inglaterra a falar de futebol em Inglaterra... Este podia ter sido o grande papel de Mourinho, não quis."

Nasceste em 1998? 2001? 2004? Por mais defeitos que o Mourinho tenha (e tem muitos) devia haver limites para a amnésia e para o comentário de circunstância... O próprio Klopp o ano passado passou pelo mesmo no Dortmund ao nível de resultados e n deixou de ser um grande treinador por isso...

De resto falar de passe curto e entre-linhas é falar de futebol mas falar de organização defensiva e diagonal nas costas da defesa das equipas-cujo-treinador-tenta-imitar-guardiola-mas-não-tem-competência-nem-jogadores-para-isso também é futebol!

José Moreira disse...

Mas quem falou de resultados?

R.B. NorTør disse...

Cantinho, o problema do Mourinho não é não ter resultados, é a equipa não jogar um caracol, algo um bocadinho diferente do Borussia o ano passado. Se o Mourinho já foi diferente? Já, claro que já, mas ao nível de comunicação em Inglaterra nunca foi bem o que o Klopp foi nesta entrevista. Se o Klopp se vai manter assim é outra conversa.

Guilherme, acho que o título pode ser uma miragem. O Chelsea neste momento é uma espécie de Benfica, não dá bem para avaliar as forças dos concorrentes porque os processos deles são «that bad».

Hélder, vai lá e conta a história!

Edson Arantes do Nascimento disse...

Cada vez mais acho uma treta a questão do tempo de trabalho para mostrar bons sinais.

Eu vi o primeiro jogo do Klopp com o Liverpool (0-0 em Londres, contra o Tottenham), praticamente sem treinos, e só a geometria dentro de campo (linhas, apoios, movimentação colectiva) pareceu-me logo diferente para melhor.

Com o tempo, a tendência será melhorar. Ao contrário do que se dizia e tirando um outro ilustre o Liverpool tem um plantel interessante. Vi os últimos 30 minutos do Chelsea-Liverpool e acho que a superioridade, pelo menos neste período, foi evidente.

Cantinho de Todos disse...

Independentemente do Chelsea n jogar um caracol e agora já nem sequer ter resultados de jeito, se há mérito que o Mourinho tem (e ficará na história mais por isso do que propriamente pela qualidade de jogo das suas equipas) é a de ter contribuído decisivamente para mudar o paradigma não só do processo de treino mas tb da forma como se olhava e analisava o jogo por treinadores e até jornalista e adeptos.

Independentemente de todos os seus defeitos vir dizer q o Mourinho n desempenhou esse papel é brincadeira!

R.B. NorTør disse...

Pois... Podes precisar de tempo para ter resultados, mas os sinais mostram-se desde o início.