quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Golo mais fácil de sempre para Vieirinha.



Reparem na quantidade de jogadores ultrapassados por uma simples tabela. Golo fácil para Vieirinha, mas a magia de Draxler a fazer toda a diferença





8 comentários:

Blessing disse...

Pensava que só eu tinha reparado nesse golo

TiagoSCP disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Cantinho do Morais disse...

quando vi ontem esse golo, pensei logo: "aí está um golo que deixará o Lateral Esquerdo contente".
é que tem a vossa cara/marca.

curiosamente, o comentador da RTP diz qualquer coisa como: "Draxler não foi nada egoísta".

Claro que não! Foi, acima de tudo, inteligente e jogador de futebol.
(o problema é que não há muitos assim - embora lhes seja concedida a oportunidade de praticarem e viverem do futebol)

abraço e bom trabalho!

Dennis Bergkamp disse...

Tiago,

O Sampaoli nao ]e o primeiro a pensar assim. Nos exemplos mais mediaticos, tens o Mascherano que era medio defensivo e foi contratado para o FCB para jogar a central.

Nao a muito tempo falou-se de algo semelhante com o Cristante.

Dennis Bergkamp disse...

Nao a muito tempo, perguntei a malta o que significava jogar bem e se era assim que queriam jogar.

Obvio que foram logo falar naquilo que tinham ouvido e vivido mil vezes, abrir o campo, jogar facil, procurar quem esta sozinho, atrair para um lado e jogar para o outro, mostrar-se e encontrar os colegas que precisam de n]os.

Tudo muito giro, ate que perguntei como ]e que podiam decidir para ajudar a melhorar a uniao da equipa.


Blablablablablabla

"Se eu marcar de letra ou de bicicleta vou saber que sou o maior, todagente vai bater palmas e dizer que sou o Ronaldo, mas se fosse um colega meu a fazer isso eu se calhar ficava com inveja"

"Quando fazemos uma tabela, fomos 2 que resolvemos o problema, ]e melhor do que resolver as coisas sozinho"

"Se o meu colega esta em posicao onde ate podia marcar, e me oferece o golo, eu vou logo ter com ele para lhe dar um abraco, ]e muito mais fixe"

;)

Ate os baixinhos percebem qual o caminho a seguir

Carlos Alexandre disse...

O golo do zlatan demonstra exactamente o contrário daquilo que aqui se fala..tem o cavani completamente aberto do lado oposto para fazer um golo fácil, e na imagem que filme a cara do jogador percebe-se perfeitamente que vai com o golo na cabeça e em nenhum momento pondera sequer uma decisão mais fácil. mas zlatan é zlatan anyway :D e correr 30 metros com bola para fazer golo no angulo próximo do guarda-redes pareceu-lhe a (unica) solução obvia da jogada.

Dennis Bergkamp disse...

Carlos,

Se calhar o Draxler, a rematar dali, em cada 50, marcava 35 golos.

Ou até podia marcar 45, ou até mais.

Mas se a escolha fosse essa, se calhar noutra situação o colega ia pensar igual. E aos poucos... quando fosse preciso outra solução, o colega que aparece apenas para encostar... deixa de aparecer.

E ai, deixa de ser possivel resolver em conjunto as coisas.

PicaretaLeonina disse...

O Draxler esteve fantástico nesse lance, claro, mas como em todos os lances deste género; para criar desta forma são precisos 2...(pelo menos) E foi o trabalho do Max Kruse, ao perceber a intenção do colega, dar-lhe mais uma solução e devolver a tabela no timming exato que permitiu que o lance saísse. Já no 1º golo do Wolfsburgo em Old Trafford ele teve uma intervenção semelhante. É um avançado de enorme qualidade, extremamente subvalorizado por se destacar exatamente no que poucos compreendem. A percepção do jogo, especialmente ofensivo.