sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Múltipla da semana.


REAL MADRID X RAYO VALLECANO

A passar por um mau período, regressa ao Bernabéu o Real Madrid, para defrontar uma das equipas em maiores dificuldades na Liga.
A mobilidade de Bale e Ronaldo na frente, sempre a procurar as costas da defensiva adversária, os apoios de Benzema e o jogo entre linhas de Modric, serão decisivos para desmontar uma equipa que defensivamente persegue as referências individuais. O desnível individual é muito grande e perante um método que expõe as individualidades, o Real tem um favoritismo gigantesco.


O Rayo de Jeméz é uma equipa atractiva, sobretudo se pensarmos na realidade em que vive. Uma proposta de grande, que valoriza o seu treinador. Vontade em assumir os jogos em organização ofensiva, mesmo que depois sofra bastante nas transições.

As referências com que defende não são as mais correctas, e a mobilidade adversária desmonta sempre o seu sistema defensivo. Nos momentos defensivos, as individualidades cuja qualidade está longe de poder acompanhar as do Real, muito entregues a si próprias porque não há método. Perseguições individuais, e defesa de homens e não de situações e zonas de jogo, tornam o Rayo uma equipa à beira de sofrer golo a cada posse do Madrid.




EVERTON X LEICESTER


A equipa de Martinez é uma das com modelo mais acentuado na Premier League. Nos momentos defensivos partindo de um 442 com controlo entre sectores pelas coberturas de Cleverley ou Barry no meio. Ofensivamente a equipa transforma-se num 433, garantindo mais linhas de passe ao portador para sair com bola pelo chão.
Transição ofensiva extremamente rápida e objectiva. Os segundos que se seguem após a recuperação são decisivos e Deulofeu, Lukaku e Koné na frente, procuram a profundidade e os desequilíbrios rápidos.
Um provável empate no jogo que opõe uma equipa atraente ao líder da Premier.



A Liverpool desloca-se o surpreendente líder. Com graus de confiança e motivação elevadíssimos, O Leicester promete pontuar no campo do terrível Everton.
O seu 442 sempre com um jogo muito rápido nas saídas ofensivas. Transição muito vertical a explorar o magnifico Vardy na ruptura é a principal marca do Leicester. Em organização aparece mais Mahrez, uma das grandes surpresas da Premier League pela qualidade com que se relaciona com bola e causa desequilíbrios. Defensivamente as duas linhas de quatro próximas e com um jogo muito físico vão resolvendo mais pela forma como se impõem nos duelos que pela assertividade nos posicionamentos colectivos.



SCHALKE 04 X HOFFENHEIM

Schalke no seu 442 a receber o penúltimo classificado.
Com bola, os extremos chegam rápido à frente partindo o jogo num 4x2x4, com por vezes Di Santo a baixar nas costas de Huntelaar. O holandês procura sempre as zonas de finalização e revela incrível mestria quando chega a hora de rematar.
Movimentos muito verticais dos extremos, com a criação e criatividade muito mais entregue aos médios centro.



O 442 de Huub Stevens defensivamente a mostrar fragilidades na distância entre sectores e pela forma como não controla os espaços à frente de cada sector com coberturas. Jogam de perfil médios centro e avançados, e é fácil jogar por dentro quando se defronta o Hoffenheim. Pouca dinâmica na forma como se readaptam a novas situações, não espanta que o mau percurso na Bundesliga esteja associado muito mais à falta de competência defensiva que à incapacidade em fazer golos.

Em organização, há ideias. Extremos procuram jogar por dentro. Tabelar com segundo avançado, ficando o primeiro mais centrado em aparecer nas costas ou em zonas de finalização se a equipa chega à linha final. Um pouco de maior mobilidade é preciso!




MANCHESTER UNITED X NORWICH

Um caso de estudo a pouca criação e o pouco aproveitamento ofensivo do Manchester United. A equipa de Van Gaal apresenta ideias nos momentos ofensivos. Oferece opções em largura, muitas vezes pelo lateral, profundidade e jogo interior nas costas da pressão adversária. As ideias estão lá, todavia, alguma ausência de rotinas próprias de jogo, bem reflectidas na por vezes deficiente relação entre jogadores, acaba por tornar uma equipa com bons posicionamentos ofensivos tantas vezes num ataque insipiente.
A presença de Rooney será fundamental para garantir maior qualidade de decisão na zona mais importante do jogo. Em Old Trafford, espera-se um United dominador e muito próximo de somar mais três pontos e manter a perseguição ao líder.



O Norwich apresentar-se-à em Old Trafford no seu sistema habitual e tão comum em Inglaterra. Um 442, no momento ofensivo, que se transforma num 4411 no momento defensivo, pelo baixar de um dos avançados para mais próximo da segunda linha de 4, por forma a controlar o processo de construção ao médio mais recuado do adversário.

Linhas muitos rígidas e baixas do Norwich, tentando sobretudo impedir a criação do United. Jogo muito físico o dos canários. O posicionamento baixo limita sempre a transição ofensiva porque demora mais a sair e há mais metros para correr até aproximar da baliza adversária. Tarefa muito complicada na visita a Manchester.


https://www.marsbet724.com/#/sport/?type=0&sport=844&region=65541&competition=1397387603&game=1665594464
 

3 comentários:

Unknown disse...

Podias por qual equipa que das a vitoria ou empate a tua multipla e real madrid man united leicester empate e schalke 04?

luis Pimentel disse...

Podias por qual equipa que das a vitoria ou empate a tua multipla e real madrid man united leicester empate e schalke 04?

Vasco disse...

Epa tens de aumentar a resolução da tua multipla pa..