domingo, 3 de janeiro de 2016

Curtas do clássico

- Sporting empatado ou a vencer, sempre alto no terreno. Mesmo sem posse, na segunda parte, bola jogável apenas na construção do FC Porto, com linha defensiva do Sporting sempre mais próximo do meio campo que da sua própria área. Bola no corredor lateral, e linha a subir a encurtar espaço. Campo curtíssimo e recuperações e mais recuperações para transições. Verdadeiramente assombrosa tacticamente a equipa leonina na ocupação do espaço;

- Brahimi e Corona. Tecnicamente fabulosos. Que desperdício integrarem um colectivo que não os potencia. Corona só quer bola no pé e poderia ter um papel importante mais dentro. Brahimi acabou sem energia de tanto individualmente procurar os caminhos que colectivamente o FC Porto não procura;


- Danilo. Há coisas impressionantes. O médio centro "goza" de uma moral inacreditável. Até com Casillas reclama. Futebol é que é muito poucochinho. Com espaços tão bem controlados pelo adversário, ter um jogador como Danilo na construção é desde logo um handicap;

- Incrível como Lopetegui tira Rúben e deixa Danilo. Incrível como não aproveita mais tempo Tello, o único que de fora para dentro explora a ruptura. Face a tanto risco no jogo defensivo do adversário, o espanhol poderia ser o único a colocar em dificuldades algum possível erro da última linha do Sporitng;


- João Mário a encher, como habitualmente o campo. Na transição ou em organização, o jovem médio português é sempre bem sucedido. Intensidade é o que tem. Não é por ser agressivo nos duelos individuais. É pela velocidade a que transforma as situações de jogo a seu favor! Sempre a jogar com as superioridade com bola, e a recusar inferioridades sem ela;

- Quatro vitórias nos quatro jogos grandes que disputou. Há quantos anos não tinha o Sporting um "élan" desta natureza? Há quantos anos não tinha o Sporting uma equipa colectivamente deste nível? Agora imagine o que seria com Nani e Carrillo nos corredores laterais...

23 comentários:

Bernardo Ferrão disse...

Ou com Brahimi e Corona. E Imbula no meio :o

Vasco disse...

Não concordo com a análise do último reparo.
Será que com Nani e Carrillo o JM e o BR jogariam? A meu ver são de longe os melhores jogadores do SCP

Bernardo B disse...

Corona impressiona (nunca o tinha acompanhado com atenção até hoje), Brahimi enquanto teve cabecinha idem. Só que parece que o resto da equipa não acompanha/apoia como era suposto.

Para ajudar à festa, das vezes que conseguiam espaço e criar perigo, desperdiçavam a torto e a direito. Aboubakar falhou, mas os seus colegas fizeram 'n' cruzamentos para ninguém, ou para Rui Patrício.

Ruiz no meio fez estragos, Matheus foi aposta ganha e João Mário continua muito perigoso e eficaz no último terço. A assistência que fez ao Slimani merecia melhor sorte que a barra.

Em relação ao Carrillo não sei, porque a evolução e forma dele nunca foi muito constante, tanto resolve um jogo como desaparece no seguinte.
O Nani é um excelente jogador mas tentava muitas vezes assumir o jogo, carregar a equipa às costas e os próprios colegas acabavam por dar-lhe muita bola mesmo não sendo essa a melhor opção, por vezes.

Marco Van Basten disse...

Meter malta a achar que João Mário e Matheus são melhores extremos que Carrillo e Nani. - JESUS CLASSIC

PP disse...

van Basten, quem achas que fez o passe a isolar o Vôvocar na 1ª parte?

Marco Van Basten disse...

deve ter sido o Messi, mas só porque o Guardiola o ensinou... se não era o Quaresma...

Bernardo Ferrão disse...

Van Basten leste isso onde? é q eu sei de um sitio onde se disse isso LOOOOOOOL

Marco Van Basten disse...

são as teorias do PP LOL o génio incompreendido LOL

m1950 disse...

Adrien merecia destaque por ter apresentado uma qualidade na decisão muito acima do que é a sua média neste capítulo , fez o melhor jogo com a camisola do Sporting , formação inclusive. Este é daqueles que no dia que perceber que não é um grande jogador será um bom jogador.

Hoje finalmente vimos o Slimani fora da construção de jogo apesar de ter baixado muitas vezes foi pouco solicitado nas saídas para o ataque , fez o seu papel , pressionou e marcou... assim deveria ser sempre.

João Mário já não tem classificação.

PP disse...

Estou a ver que sabes mais do que os profissionais do sector. Força nisso!

Só gostava de entender como é que um jogador que não tem nível técnico para construir jogo, consegue fazer um passe de primeira com a parte exterior do pé direito e isola perfeitamente o avançado do Porto frente a frente com o Rui Patrício.

Mas pronto, agora sou o génio incompreendido... Já percebi que sou persona non grata por este blogue. Deve ser porque devo ter ofendido o ego de algum dos escritores.

Temos pena!

;)

escritor de pacotilha disse...

Os invisuais adoram o Danilo. Não interessa que no lance dos ferros a bola tenha circulado para o João Mário vinda do meio sem oposição nenhuma e que o Adrien tenha tido tempo para escrever para Southampton a perguntar se o Titanic ainda lá estava ancorado antes de rematar. Já o Bryan antes da assistência teve tempo para pôr a mesa, tomar um café, barrar o croissant (o Barbosa manda um abraço), ler o jornal, mandar rebalancear o portfólio e só depois desmarcar o Slimani, que o Danilo nesses três lances ficou saudades de uma boa poncha e do fogo de fim de ano da Madeira. Só isso explica o espaço concedido. Ou isso ou o rapaz é, efectivamente, não tão bom como o pintam.

Vasco disse...

Não são os jogadores em si, embora sejam mais inteligentes(!) Mas sim o q oferecem ao modelo do JJ. O JM oferece mt mais ao jogo do q o Salvio burrinho (custa-me chamar burrinho a um gajo q tem tanto...)

Bigodes disse...

Bernardo B,

O Nani era muito solicitado a época passado pelo estatuto do qual gozava e do treinador, com Jesus (não dizendo se este é melhor ou não que Marco Silva) tal não aconteceria, porque como ele afirma várias vezes, se não jogar o Quim joga o Manel, o importante são os jogadores aparecerem nos locais certos à hora certa, tal como foi ensaiado no treino, depois quem tem a bola toma a melhor opção.

Danilo é daqueles que corre muito, mas não corre bem. A falta de posicionamento nos lances que o @Escritor de Pacotilha referiu são gritantes, algo impensável num William Carvalho.

O Carrillo, e o seu agente que é o principal culpado, apostaram no cavalo errado. Se ele estivesse a jogar estaria a potencializar ainda mais as suas habilidades e estaria a somar boas exibições e a atrair melhores clubes para arranjar um melhor contrato (com Jesus, Di Maria saiu para o Real Madrid por exemplo). Mas normalmente quando os agentes só pensam em dinheiro os jogadores acabam castigados (Bruma, Ilori, etc).

Barbosa disse...

É tudo especulação, mas acho que com Carrilho e Nani, quem sentava era o Adrien e não o João Mário. Imagino que a utilização do jm a extremo em vez de gelson ou matheus tenha a ver com fechar melhor, e com a sua maior capacidade de vir para dentro - por ser essa a sua posição e por ter, nessa zona, maior clarividência. Isto obriga a optar por outro 8. Montero pode fazê-lo mas acho que não é tão intenso. Aquilani penso que também já terá jogado ali, mas o seu problema será mais físico. Adrien, apesar de ofensivamente estragar mais do que cria, acaba por ser a melhor opção. Entre Adrien a 8 e jm a extremo, ou jm a 8 e gelson ou matheus a extremo, a 1ª opção será talvez a "menos má". Vamos ver também o que acontece quando Bruno César começar a jogar.

O carrilho nunca esteve ao nível dos melhores da liga. Com MS teve a sua melhor época, o que penso que terá acontecido por duas razões: Um modelo que privilegiava o jogo exterior, e principalmente, ter Nani nos treinos todos os dias. Este ano começou forte por estar no modelo que estava, e terá acreditado que era melhor do que realmente é. Vamos ver como se desenrola, mas tenho sérias dúvidas de que esta não tenha sido uma péssima decisão.

M. disse...

No Sporting jogaram Matheus e, depois, Gelson. Dizer que não havia espaço para Nani e Carrillo é uma 'heresia', por muito bem que os miúdos vão jogando são (ainda!) vinho de outra pipa.

Luis Barroso disse...

Concordo com muitas coisas ditas aqui no post, mas nada em relação ao Danilo. Achei que fez um grande jogo. Não construiu? Na primeira parte isolou duas vezes os companheiros para golo quase certo. Não percebo a crítica ao Danilo. Ruben Neves é muito bom mas ontem estava claramente mais discreto que o Danilo. A minha dúvida era se não devia ter antes saído o Herrera, mas acho que não foi por aí que o Porto perdeu. Perdeu, como dizes e bem, pela ausência de um coletivo forte, sobretudo na segunda parte, em que foi engolido pelo Sporting.

Blog de Portugal disse...

Concordo com o que foi escrito, mas também discordo sobre o que falaram de Danilo, neste jogo!

Sim, teve falhas na ocupação dos espaços que possibilitaram as oportunidades do Sporting, mas também teve algumas recuperações.

Além disso, sim, há que valorizar os 2 passes muito bons que faz! Um para isolar o Aboubakar, e outro entre central e lateral, para a entrada do Maxi, que cruza e alguém do Sporting corta o lance.

Isso, sim, é rendimento! 2 Passes para criar boas situações de golo é bastante bom para um só jogador!
Podia ter estado melhor e não permitir as oportunidades do Sporting (também é rendimento, pela negativa), mas continuo a achar que no global fez um bom jogo.

David Cardoso disse...

Nao percebo das criticas ao Danilo , ele è um bom jogador, o proprio JJ o queria no SCP , o facto de um jogador nao ser das caracteristicas que gostamos não que dizer que ele seja mau,um pouco mais à frente tem o Herrera , este sim um verdadeiro nabo e bem mais caro...

Ps: boas entradas a todos e feliz 2016 , só de ter conhecido este blog ja valeu o meu 2015 ;)

Pedro disse...

Salvo as devidas diferenças o actual sistema do Sporting é muito idêntico ao que JJ utilizou no Benfica na sua 1ª época..
Onde Ramires funcionava como um interior direito e Di Maria como extremo esquerdo, agora no Sporting isso acontece igualmente, João Mário como inteiror direito e Ruiz como extremo, a diferença agora é que sendo Ruiz menos vertiginoso mas muito mais capaz taticamente que Di Maria acaba por fazer o jogo do Sporting ser mais pensado e muito mais trabalhado do que o tal "rolo compressor" do Benfica, porque não existe essa necessidade e porque lá está no meio campo do Sporting estão dois jogadores que se complementam bastante bem, Adrien e William, ao que correspondia no Benfica com Javi Garcia e Aimar, sendo que nesta mesma altura via se ainda Aimar naquilo que ele era Rei e senhor a construir pausar ler e a definir todo o jogo do SLB, como JJ dizia e bem era o sistema para potenciar a qualidade de Aimar, um meio campo bem protegido com Javi Garcia agressivo e intenso na abordagem defensiva e Ramires a fechar ora mais dentro ora mais fora, depois claro na frente Saviola sempre inteligente e Di MAria sempre vertical e com objectivo bem definido ...baliza e/ou Cardozo

Sporting agora tb funciona assim, mas com diferenças, Ruiz com actua na esquerda deixa sempre um amargo....fica sempre a sensação de que atrás do avançado torna o futebol do Sporting bem mais ligado e fluido do que na esquerda.
Quando Ruiz está na esquerda parece que o futebol do Sporting fica "orfão", sempre com apoios e aquela intensidade bem ao estilo de JJ, mas Slimani demasiado "sozinho" mesmo tendo Montero ou Teo atrás, esta situação apenas muda quando JJ inclui Gelson na extrema direita, ai o futebol do Sporting torna-se mais agressivo e mais solto, no entanto fica tb bem menos equilibrado defensivamente...


A meu ver o Sporting vale, pela capacidade de recuperação de bola do seu meio campo e pela transição ofensiva, defensivamente apesar de vermos o tal "plano Jesus" de defender bem com poucos continuamos a ver muitas faltas de concentração e erros de abordagem, maior parte deles causados por João Pereira e Naldo, se bem que Paulo Oliveira se no jogo com o Porto tivesse apanhado um Jackson Martinez teria tido o triplo dos problemas que teve, pois teve imensos erros e faltas de atenção que não tiveram pior resultado porque o Porto revelou ter pior ataque que na época passada.....


Em suma:

Um Sporting em crescendo com tudo bem definido no que diz respeito aos momentos de jogo, e a beneficiar de Slimani estar com pé quente (ainda assim este Sporting com jogador como Mitroglou na frente estaria ainda melhor) apesar das momentâneas "infantilidades".

Um Porto que tem um estilo de jogo definido, mas em jogo não apresenta capacidade de se superiorizar, o tal ....não dá mais que aquilo....



Pedro disse...

P.s.: Uma palavra para Danilo para mim está ao nivel de William, com as devidas diferenças claro, mas para mim estão no mesmo patamar, a diferença é que Danilo desde os tempos de formação do Benfica foi sempre um jogador a quem tinha que se "refrear" os ânimos senão o seu jogo ganhava inconsistência pois "desligava" e começava apenas a reclamar com tudo e com todos, Pedro MArtins tirou partido dele mesmo por isso, conseguiu sempre mantê-lo ligado ao jogo refreando e obrigando Danilo a ser um jogador da equipa ao invés do jogador da equipa....agora no Porto Lopetegui deixa Danilo querer assumir a liderança do meio campo e não percebe que ao fazer isso a equipa perde lucidez...
Contra o Sporting fiquei com a sensação que se Lopetegui deixa Neves em campo e sacasse de lá o Danilo a equipa do Porto teria sido bem mais perigosa na 2ª parte do que foi, já agora, não percebo como é que o Porto com 2 laterais adversários tão "leves" a defender deixa o Tello no banco....para mim com Tello e Brahimi de inicio o futebol do Porto teria tido outra audácia, depois na 2ª parte Corona entraria talvez por Herrera (que a certa altura já tinha estoirado) e colocava Brahimi na posição de Herrera e Corona com extremo, penso que ai o futebol do Porto teria ganho outra audácia....


Anyway o jogo já foi ganhou o Sporting e ganhou bem, e JJ volta a ganhar um jogo contra um directo adversário sem deixar margem para duvidas.....
Porto fraco é presa fácil, o Benfica ainda sem fio de jogo....é apenas uma sombra sobre os restantes...


Saudações

escritor de pacotilha disse...

Blog de Portugal, o Danilo criou duas ocasiões de golo mas fica ligado a um golo sofrido e duas bolas no ferro pela sua passividade em transição defensiva. 3 > 2. O rapaz pode ser o melhor do mundo, mas não jogou bem no sábado e isto é um facto.

Blog de Portugal disse...

Ok, concordo contigo, escritor. E penso que a perspetiva de rendimento que apresentei faz sentido, e aplicando-a ao Danilo também.

Já não me recordava muito bem desses lances, mas é verdade, já os estive a ver de novo.

Edson Arantes do Nascimento disse...

O Danilo pode fazer trinta e quatro passes de trivela seguidos que nunca vai ser um bom jogador. É mau tecnicamente (tem dificuldades para receber até uma bola de berlim) e naquela cabecinha só existe râguebi.