terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Não há pautas defensivas para todos os problemas ofensivos

A excelência defensiva garante muita coisa. Mas não garante o fundamental para se conseguir uma vitória. Como não permite marcar, no melhor cenário permite não perder. Por isso, por aqui, temos a ideia de que o jogo deve ser jogado para marcar e não para não sofrer. Mas, também pelo facto de percebermos que é impossível parar todas as investidas do adversário num jogo, acabando quase todos por criar uma ou outra situação de grande dificuldade para o nosso guarda-redes. Jorge Jesus tem uma organização defensiva do mais evoluída que já vi, e mesmo no auge dessa ideia o seu Benfica concedia. Se bem trabalhada do ponto de vista ofensivo, se com qualidade individual, a equipa conseguirá superar todo o tipo de estratégia defensiva. Depois, claro, será importante ampliar e se não conseguir segurar a vantagem. Mas o mais importante será sempre a forma como se procura o golo. Por isso, Guardiola será sempre a minha maior referência. Está sempre a procura do jogo e do jogador que permite melhor desmontar o adversário.

10 comentários:

venis disse...

4 pra 4?

Hélder disse...

JJ foi preponderante para os resultados das equipas onde passou.
Guardiola foi, e continua a ser, preponderante para O JOGO.

DC disse...

Já o Porto tinha metido 2 ou 3 bolas destas em Alvalade que não entraram muito pela banalidade do Aboubakar. Bolas muito complicadas estas e o JJ parece andar com dificuldade nelas.

Ricardo Perna disse...

Eu posso estar enganado, mas na equipa do Benfica isto não teria acontecido porque a linha defensiva já estaria bem mais alta naquela altura do lance e o jogador estaria em fora de jogo, não?

Ou seja, a mecanização existe, os intérpretes não serão tão bons, digo eu...

Paolo Maldini disse...

hoje estava a ver um bocado do SCP na SCP TV... e aos 10 min o William pára num posicionamento claramente errado para aquilo que o JJ quer...

pensei... como é q isto ainda acontece... n era normal no SLB ver daquilo nem logo após a primeira semana com o Javi! Mas, pode ter sido só um momento

Ricardo Perna disse...

Não sei se será... os treinadores podem ser muito bons, mas se não encontrarem os jogadores perfeitos para o seu modelo, correm o risco de nunca o conseguirem impor. E atenção que os jogadores perfeitos nãos serão os melhores jogadores. Há muitos exemplos de jogadores (o Javi que o Maldini fala acima) que pouco ou nada foram fora do SLB e que com JJ pareciam os melhores do mundo. Eram-no porque tinham aquele treinador, mas também porque o entendiam e queriam obedecer...

Blessing disse...

Ricardo. Este lance, se bem executado, joga contra aquilo que a defesa do Jesus faz, e a bola entra sempre. É um daqueles para o qual JJ não tem defesa.
Cumps

Blessing disse...

Ricardo. Este lance, se bem executado, joga contra aquilo que a defesa do Jesus faz, e a bola entra sempre. É um daqueles para o qual JJ não tem defesa.
Cumps

Ricardo Perna disse...

Sem dúvida que é um lance difícil de contrariar, mas vendo a jogada toda aqui ( http://www.vsports.pt/#/video?29179 ) os dois jogadores que estão na contenção sobem com o extremo esquerdo e a linha de centrais não se mexe e é apanhada em contra pé, enquanto que, se tivesse acompanhado os outros dois e subido, o jogador do Rio Ave tinha ficado em fora de jogo. E eu vi muitas vezes a defesa do Benfica deixar muitos em fora de jogo por causa desta brincadeira...

Mas sim, foi um lance bem executado pelo ataque do Rio Ave, porque foi rápido...

Abraço

Blessing disse...

A ideia não é este lance em particular. É um lance destes bem executado. Ainda que defesa reaja de forma perfeita, aparece um gajo de segunda linha e recebe nas calmas para finalizar. É isto que penso.
Abraço