segunda-feira, 28 de março de 2016

Desenvolver não é coarctar. Deixar expressar a individualidade precisa-se.

Há não muito numa espécie de tertúlia futebolistica explicava sucintamente e de forma pouco elaborada a minha opinião. Ir no 1x3 é errado porquê? Se a percentagem de sucesso é significativa nada mais desequilibra o jogo que de uma vez eliminar tanta oposição e desorganizar de forma tão evidente toda a estrutura adversária.

Recordei hoje a tertúlia após ler o excelente artigo do Expresso que cita o melhor de todos. Francisco Silveira Ramos.

"Se eu vejo o Renato Sanches a passar por todos, vou dizer-lhe para largar a bola? Claro que não! Se ele consegue, então vamos pô-lo a jogar em inferioridade numérica em vez de igualdade numérica, ou então pô-lo a jogar com os mais velhos, para ele continuar a desenvolver as suas capacidades com a bola." 

"O João Vieira Pinto, por exemplo, contou-me que, a determinada altura da carreira, perdeu à vontade perante os adversários, porque os treinadores tantas vezes o obrigavam a jogar a um e dois toques, a ter de largar a bola rápido, que ele acabou por perder a boa relação que tinha com a bola."

"Hoje há muitos treinadores com conhecimento, que apresentam demasiados constrangimentos aos miúdos. Costumo dar este exemplo: se há um cirurgião que sabe todas as técnicas médicas, mas só lhe aparecem pacientes saudáveis, ele vai aplicá-las na mesma?"

"Isto acontece nos treinadores, que sabem muito sobre modelos de jogo e organização coletiva, e quando começam a carreira, normalmente na formação, vão aplicar isso nos miúdos, mas não deviam

“No outro dia vi o professor Sidónio Serpa escrever, com razão, que ficava muito preocupado quando ouvia um treinador referir-se a crianças de 10 anos como ‘os meus atletas’. Nas idades mais jovens, temos de preservar a origem lúdica do jogo, porque é aí que se desenvolve a criatividade. Há que separar no percurso de formação o jogar à bola do jogar futebol. Deixem os meninos jogar à bola”

22 comentários:

DM disse...

Só mesmo no lance individual em progressão com bola. Porque no resto, as limitações são por demais evidentes para chegar ao patamar propagandeado por essa europa fora.

Paolo Maldini disse...

?!?!

DF disse...

Que doença e que complexo de inferioridade... deixem lá o Renato sossegado... este texto nem é sobre ele... cada vez piores os malucos que comentam por aqui! É o preço do sucesso...cada vez mais visitas traz sempre estes chonés...

Renato disse...

Mas vc conseguem olhar para um jogo dos Mundial66 por exemplo e não se perguntarem que modalidade é aquela? Espaço, imenso espaço....tudo muito mais devagar.

bio disse...

Oi Maldini,

Pelo que percebi, a ideia será explorar a liberdade, a criatividade até um máximo, certo?

Eu sou a favor da liberdade com regras, sim, deixar fluir essa liberdade, mas dentro dum contexto, que não apenas os limites do campo e do facto de só teres 10 companheiros a quem passar a bola.

Então, partindo desse pressuposto, se tu queres explorar ao máximo isso no Renato, onde acaba o apoio ao colectivo onde ele se integra e começa o egoísmo?

O puto é um cavalo selvagem, com características excelentes, mas que está inserido num contexto actual onde tudo lhe é permitido.

Partindo dos 15 minutos que ele jogou pela selecção, teve quê? 2 acções acertadas?

O resto foi show off, puro e duro.

Será este o contexto que se pretende para ele?

E, já agora, dentro dum 11, haverá outros onde queiras explorar a criatividade e/ou outras capacidades intrínsecas. Onde fica o desenvolvimento desses atletas se deixas outro (seja o Renato, seja o Manel...) com rédea excessivamente solta?

Gonçalo Mano

cobra2 disse...

DM isso é doença. O Renato tem 18 anos, ou seja, muito tempo para evoluir naquilo que é mais fraco (tomada de decisão). Mas se com 18 anos já tem este impacto, só faz crer que no futuro será muito melhor.

Miguel Amador disse...

Não vejo um grande contexto de formação. É lhe valorizado a agressividade com que entra aos lances, que passa impune por estar onde estar, e quererem que ele seja o que ainda não é. Melhor exemplo do que se fala aqui é o Imbula, que perante as amarras impostas pelo treinador não só ao jogador, mas ao estilo de jogo, tornou-o num jogador banal e desmotivado. Veremos onde vai chegar o Renato, mas está longe do craque que muitos querem que ele seja só por ter um grande remate, e conseguir rasgar linhas facilmente contra jogadores que têm medo de lhe tocar para não serem expulsos.

Paolo Maldini disse...

pa, a foto é do Renato, mas o texto não é sobre o Renato. Curem lá essas dores noutro lado...

bio disse...

Maldini, peguei no exemplo do Renato, por causa da fotografia.

Mas, independentemente disso, as questões mantém-se...

Até porque são válidas para o Renato ou até para o Iuri do Sporting.

Gonçalo Mano

Nairo disse...

O Renato só tem 18 anos, for god sake! Esse ódio todo a que se deve? E o post nem é sobre ele...

jose disse...

Epa Miguel, sitio errado. Podes ir postar no visao de mercado esse odio todo. O texto nem e sobre o Renato. Podias ao menos aceder ao link e depois opiniar.

Pedro disse...

Porra mas alguem perdeu pelo menos 2 minutos a ler o texto ou viram a foto e pensaram logo em vir debitar ódios?!?!?

Tipo se lerem o texto fica claramente a ideia de, num contexto evolutivo, e aqui pudemos incluir o Sanches, o Lindeloff, o Semedo, o Gelson Martins, o Iuri, o Guedes, entre muitos outros que começam a aparecer no nosso campeonato, e pensar....que evolução tiveram os miudos desde que começaram a jogar pelas equipas A...

A foto que aparece é a do Sanches porque esse tem sido o nome em voga...aquele que mais tem dado falar, que se analisar-mos de certo que nos deparemos com a verdade....o miudo está ainda demasiado verde em muitos aspetos no que diz respeito ao futebol de 1ª linha, mas no entanto é um miudo com 18 anos que está a tentar a fazer a sua evolução em competição....e se hoje não conseguimos ainda esmiuçar essa evolução no seu futebol, não quer dizer que na próxima época essa evolução não seja mais evidente, vejamos agora o caso Gelson, começa bem a época mas depois fruto de nem sempre ser utilizado as suas prestações seguintes pareciam a de um jogador sem fulgor, mas no entanto a técnica e a inteligência estavam lá...outro exemplo o Rafa do Braga quando apareceu, via-se-lhe qualidade em tudo, mas tornava-se meio trapalhão....ninguem ligou ao miudo, deixaram-no passar, hoje fruto de uma época on top, de aprender a jogar com os graudos de aprender a lidar com as suas limitações, fazendo delas armas para melhor ligar a sua técnica e inteligencia a sua realidade fisica, e hoje temos um jogador muitissimo inteligente que consegue ser não só um jogador de ala com todos os predicados, mas tb temos nele um jogador que consegue ver/perceber tudo o que lhe rodeia sabendo o quando e o como passar a bola aos seus companheiros.....

Para mim a Renato passa-se algo muito parecido com o que se passou com William Carvalho, a diferença é que William fez essa evolução na Belgica, longe dos olhares, e Sanches faz essa evolução cá....debaixo de todos os olhos...

O Puto está longe de ser perfeito, está longe de merecer uma chamada direta para os 23 finais para o Euro, mas é de longe o médio mais empolgante que apareceu no futebol Portugues nos ultimos tempos..
Haja cabeça por parte do puto, para que ele consiga aprender a colmatar algumas falhas e ai será um médio de TOP como Portugal nunca teve....


P.S.: eu só penso numa coisa se o puto evoluir no sentido que todos pensamos, ele, William e João Mário, farão um meio campo fisicamente monstruoso quando comparamos com o que era o passado da seleção nacional....terra dos pequeninos e atarracados

DM disse...

Um médio top como Portugal nunca teve... Porque realmente Portugal nunca teve médios top. Pobre Paulo Sousa ou Deco :) ninguém aqui vem destilar ódio, isto não é a visão de mercado. Percebo perfeitamente o conteúdo do post. E concordo com o comentário feito acerca do Renato. Para fazer carreira terá que apostar naquilo que é mais forte. Ele não é nem nunca será um Iniesta ou um Xavi. Não é especialmente dotado tecnicamente nem especialmente inteligente. É isso pode-se melhorar (Adrien) mas é sempre algo marginal comparado com os gênios que já o faziam com 12/13 anos. O Renato é um monstro físico, muito forte em progresso e nos duelos individuais. É aí que tem de apostar, para ir para um clube inglês qualquer e ter sucesso na carreira. um clube que não seja treinado pelo Guardiola :)

bio disse...

Anda tudo muito sensível.

Comentar sobre um jogador não implica, automaticamente, que somos avençados do João Gabriel ou do Bruno Carvalho.

Estamos apenas a comentar um jogador que estava numa foto e que se enquadra no texto e cujo enquadramento tem por base um texto do expresso que fala sobre esse mesmo jogador.

Não me parece que se tenha feito um crime de lesa pátria.

Chill out people

Gonçalo Mano

Pedro disse...

DM tb tu entendeste mal o que queria dizer, médios TOP tiveste alguns, não disse o contrário....mas com a capacidade que o puto tem de quebrar linhas em progressão tiveste muito poucos, o Paulo Sousa era um gajo que geria o jogo de uma forma completamente estupenda a forma com que colocava a bola em qualquer lado e a forma como ele fazia o jogo fluir era brutal.....mas um jogador que ainda se está a "construir" box to box forte fisicamente com relativamente boa técnica e ainda com uma relativamente boa capacidade de remate não tiveste muitos...

Por isso é que digo que num meio campo a 3 (o habitual da seleção) com o William (ou até mesmo o Danilo) João Mário e este puto, seria um meio campo como nunca tiveste, porque hoje tens 2 médios defensivos mais ou menos posicionais muito esclarecidos com bola, depois tiveste um boom de box-to-box tens desde Adrien Sanches passando pelo João Mário (que quase que pode fazer qualquer posição em campo) ainda o Bernardo Silva Moutinho e etc...
O problema são os estimulos dados ao puto, se o puto continuar a ser estimulado a ir para cima do adversário e o resto ficar ao seu critério, o puto não evoluirá mais que isto, é certo mas não acredito que isso aconteça, acredito sim que o puto está ainda numa fase inicial onde ainda se procura perceber quais são os seus limites porque tecnicamente não é tão mau como tu o pintas, não me parece que seja assim tão pouco inteligente tb.

Compara-lo a Xavi e Iniesta, lol, isso é cravar já o primeiro prego no caixão da carreira do puto...o puto tem que ser ele próprio, primeiro que tudo, depois lá está percebr o porquê de ele agir incorretamente em certas situações...não pudemos pensar que pelo puto ter feito já meia época a titular do Benfica e que por ter sido com a sua inclusão que o Benfica começou a carburar que está tudo maravilhoso.....

Acho que o puto tem tudo para ser um box to box como nunca tivemos (principalmente devido a capacidade fisica do puto) é uma opinião, não me lembro de nenhum BtB tuga com caracteristicas semelhantes às do puto, mas isto não é nada se o puto parar de evoluir, porque se o puto não evoluir mais que isto...não passará de mais uma promessa, e promessas de jogadores......tivemos tantos...Hugo Leal, Porfirio, José Castro....entre outros

Sentinela um Estremecer disse...

"para ir para um clube inglês qualquer e ter sucesso na carreira.
um clube que não seja treinado pelo Guardiola"

Estava capaz de apostar que o Guardiola foi buscar o Arturo Vidal... provavelmente o Vidal é reconhecido pelo seu requinte tecnico, é um Iniesta ou Xavi em potencia e ninguém sabe.

Miguel Amador disse...

O meu comentário não foi de ódio, ao contrário de todos que se acharam ofendidos por tocar no Renato Sanches... Acho que tem muito potencial, para mais porque é um médio diferente de todos os outros que têm surgido em Portugal, menos físicos e mais de passe e apoio. O meu comentário foi no sentido que os estimulos que ele está sujeito neste momento não sinto que estejam a ajudar em progredir nos outros campos. Quando ele sente que o uso do físico de forma exagerada lhe trás sucesso por fecho dos olhos dos árbitros, vai continuar a previligiar formas de jogar a bola que são ilegais, e noutro clube lhe vão dar cartões vermelhos. Se o Rui Vitória o está a fazer evoluir em termos de capacidade de decisão, que é no fundo o que para mim, como é defendido neste blogue, define num grande jogador, não sei. Não estou nos treinos, não vejo melhorias nesse aspecto. E se o Ronaldo neste momento é um jogador que toma constantemente más decisões para a equipa em virtude de preferir opções individuais, não é ainda ser novo que invalida nada do que eu digo. Talvez o Ronaldo se tivesse ido para o Barcelona em vez de para o Real, tinha evoluído na decisão e juntado a sua capacidade, ficar melhor que o Messi. Veja-se o Luís Suarez, que sempre foi uma nódoa nesse aspecto, e neste momento está como um peixe na água no Barcelona... Não é ódio ao Renato Sanches, é sentir que se vangloriza cegamente um jogador que só é mais exuberante que os outros pela forma como usa o físico para galgar linhas, e defender, que é incentivado pela impunidade da disciplina (qualquer jogador noutro clube seria constantemente expulso). É escolher se querem formar um Pobga ou um Paulinho Santos.

Torres Ferreira disse...

Talvez um dia (talvez só sendo campeão nacional) se vai fazer justiça a Rui Vitória naquilo que aqui é debatido: ser um treinador moderno e, contudo, deixar o artista desenvolver o seu futebol. E nisso o Rui Vitória não tem rival. Saudações.

cobra2 disse...

Sentinela, disseste tudo.

Em todo o caso o post faz todo o sentido, porque de facto (e isto em qualquer desporto) a principal coisa a "treinar" é a relação com a bola, e essa não pode ser feita com amarras. Como posso eu ler o jogo, se estou preocupado com o gesto técnico?

Pedro disse...

Miguel Amador
"que é incentivado pela impunidade da disciplina (qualquer jogador noutro clube seria constantemente expulso). É escolher se querem formar um Pobga ou um Paulinho Santos."

Oh Miguel muito sinceramente....se queres chamar o Sanches de nabo a passar a bola, de corredor de fundo e algo do genero........tens toda a razão, agora dizeres que é um jogador estava constantemente expulso....quer me parecer resquicios do derby.....que ele é um jogador agressivo, sem duvida, mas desde que começou a jogar pelo Benfica apenas vi a entrada ao Ruiz como o unico lance para vermelho ....mas pronto.......devo ser eu que vejo mal....

hra disse...

O A Gomes independentemente da posição faz tudo o q o Renato faz mas melhor. Este hype criado pela propaganda até atinge malta que pensei que nunca se influenciasse. Enfim, o poder da sugestão é incrível.

Pedro disse...

hra

Sempre vi o André Gomes como um jogador de futebol requintado, tudo nele é feito com uma enorme qualidade e requinte....é pena é que só funciona a duas velocidades parado ou devagar....fazia lhe bem correr um pouco, tipo pelo menos 3 ou 4 vezes por jogo....tipo ontem chegou a ser constrangedor ver o João Mário a procurar os apoios, a atacar, a defender a ser um real dinamo no meio campo e depois tinha-mos A.Gomes......arrastava-se para o ataque arrastava-se para a defesa....mas com bola nos pés ....uma maravilha (pena só aquele remate à Isaias).......o André Gomes é daqueles jogadores que vemos a jogar e ficamos sempre com a sensação de que faltalhe um pouco de tempera....Sanches é diferente até pela colocação em campo, Sanches é ainda taticamente anárquico, mas no entanto, dá tudo o que tem e o que não tem em campo, e quando souber aliar essa energia à qualidade que tem de pés e a um melhor posicionamento, não acredito que alguem duvide depois da sua qualidade.....e em jeito de previsão....esta seleção com João Mário de um lado Sanches (mas um Sanches mais comedido e certinho táticamente) do outro.....acredito que seria algo engraçado de ver.