sábado, 19 de março de 2016

Resolver no individual e resolver no colectivo

Identificar a situação e o espaço. Como desequilibrar o adversário? No drible ou na tabela.

Individualmente no drible é para muito poucos. Colectivamente na tabela também não será para todos.

O(s) melhor(es) têm / tem qualidade para usar uma solução ou outra (Messi!). 

Os bons percebem as suas características (dá para ir no drible? e quando?) e decidem em função disso.

Muito bom golo do Sporting em Alvalade. Afinal para que serve o apoio frontal do avançado? Slimani mostra. Com o seu apoio frontal colocou a bola em Adrien, de frente para o jogo, e já com a linha média adversária ultrapassada. 

Os melhores avançados percebem que o jogo não é só rupturas e percebem que o jogo não é só apoios frontais. Os melhores, percebem quando enquadrar as suas acções e os timings para estas. Slimani não estará nos melhores que pisam os relvados europeus. Todavia, hoje já não é só finalização. Cresceu bastante em todas as fases e momentos. E ainda lhe acrescenta golos como nunca antes.

Uma lição o golo de João Mário.


18 comentários:

Chaves1640 disse...

Foi uma bela jogada

Marco Correia disse...

Impressionante como o Jesus conseguiu transformar o Slimani num jogador de futebol.

Pensa, procura os colegas, segura a bola e entrega jogável. Entre dificuldades técnicas que obviamente tem, a capacidade que o treinador tem de lhe incutir conhecimentos sobre o jogo é realmente assinalável. O modelo potencia-o muito bem, mas individualmente melhorou a todos os níveis.

Nuno Costa disse...

O melhor mesmo desta jogado é a maneira como Adrien atrai um defesa e dps outro e assim que o fixa solta em João Mário. Eu que nem sou fã de Adrien, dou-lhe todo o mérito no sucesso desta jogada

Cantinho do Morais disse...

Creio que, apesar de não ter marcado (e isto falando de um ponta de lança, logo tem de ser mencionado), Slimani fez dos melhores jogos pelo Sporting (e só jogou 60 minutos). Este lance e outros mais (a forma como serve Ruiz no 5º golo) coroaram a sua exibição.

E eu não sou grande fã de Slimani e acho mesmo que esta Liga decidiu-se pela qualidade dos avançados. Mas tenho de admitir que neste jogo e na Amoreira foi enorme.

ps: incrível como João Mário (que é tão bom jogador e inteligente) está a pedir a bola ao Adrien (ver a vossa 2ª imagem) sem que ainda se tivesse "eliminado" qualquer adversário da última linha defensiva. Se Adrien tem feito o passe quando J. Mário pede, não tinha oferecido nada à equipa (até porque retirava a bola da zona central). Adrien, felizmente, esperou e fez bem: conduziu com espaço para isso, fixou e soltou no momento certo, quando J. Mário já estava isolado.

ps2: o momento do jogo já não foi o melhor, mas houve excelentes indicações de Barcos.

continuação de um bom trabalho

Mike Portugal disse...

Agarrando ali no comentário do Marco Correia, também me parece que o JJ fez qualquer coisa ao Adrien porque ele antes não fazia isto. Fartava-se de perder bolas em zonas perigosas do terreno e nunca arriscava ir pelo centro do terreno. É um Adrien diferente, com mais confiança em si e que é potenciado pelo modelo.

julio jofrim disse...

Não é claro porém que o Adrien tenha querido passar a bola ao João Mário...

ReD_WinG disse...

Eu diria que o Adrien não soltou em ninguém.. Apenas tentou fintar os 2 defesas e quando a bola lhe fugiu percebeu que o João Mário estava lá. É perceptível que não foi essa a intenção, mas correu-lhe bem.

m1950 disse...

Grande jogada de Adrien.

O Slimani sempre foi um jogador inteligente , melhorou sim a sua confiança na relação com a bola e qualidade também , porque eu lembro-me de um lance quase igual a esse no ano passado contra o Gil Vicente , onde solicitaram o apoio e a bola bate-lhe no pé como se fosse um tijolo e sai contra ataque e golo do Gil Vicente. Penso que a tendência será para melhorar e aos 30 anos será um grande jogador.

Depois gostava e desejava que o Génio Mário ficasse mais uma época no SCP , mas também gostava muito que Guardiola olhasse para ele.

Blessing disse...

Escrevi no facebook ontem a noite: Em primeiro lugar o segundo golo de João Mário. Golo de equipa grande(...)

João Filipe Abreu disse...

Este género de jogadas é treinado até à exaustão pelo Jorge Jesus. É verdade que, por vezes, limita a capacidade criativa da equipa, mas quando tudo sai como planeado e treinado, é muito bonito. Isto foi o resultado do treino, é aí que Slimani evoluiu imenso, no jogo, apenas dá continuidade ao que andou a fazer durante a semana. Cada vez mais o treino ganha notoriedade.

() disse...

Depois das declarações do Jesus acerca da reação do Slimani à substituição, espanta-me não haver qualquer referência aqui no blog. O vosso argumento de não saberem o que se passa lá dentro para poderem pronunciar-se sobre as competências de liderança do Jesus, a mim, não cola. A nível de conhecimento tático vocês apanham tudo, mas ao nível da liderança... Jesus é um autocrático. Resulta no curto prazo porque de facto ele é bom tecnicamente e os jogadores aprender com ele, no entanto no longo prazo viram-se todos contra ele. Investiguem um bocadinho sobre liderança autocrática que é das coisas mais batidas que por aí anda em tudo que é livro e o Jesus é tal e qual (https://www.portal-gestao.com/artigos/7377-lideran%C3%A7a-autocr%C3%A1tica-caracter%C3%ADsticas,-benef%C3%ADcios,-desvantagens.html)

Frigoliny disse...

Em primeiro lugar o segundo golo de João Mário. Em segundo lugar, Sporting. ;)

Celso Araujo Martucho disse...

Slimani e Adrien são os que mais se beneficiaram com JJ.
Quando JJ foi anunciado como treinador sou sincero em dizer que senti pena do Adrien, foi o primeiro que pensei que sairia da equipa pois não via nele aquilo que JJ sempre pedio ao sei medio, coisa que Enzo fazia e muito bem no benfica, mais por sorte estava e muito enganado é aquele que mais evoluiu com JJ, mais ate que Slimani no meu intender.
Espero muito sinceramente que Adrien seja reconhecido por todos sobre o que tem feito pelo SPORTING.

DM disse...

() há várias formas de liderança. Agora está na moda dizer que o Lider tem de ser aberto às opiniões, um amigo e não um chefe, etc. Mas há as modas e há a realidade. Em tempo de guerra, com o inimigo à porta, deve o General convocar os seus comandantes para fazerem uma reunião até encontrarem um consenso? Enquanto isso, já todas as tropas foram dominadas pelo inimigo. O pior erro que se pode cometer é não decidir ou decidir tardiamente (o Japão que o diga!). E no futebol muitas decisões têm de ser tomadas na hora e é preciso alguém assumir a responsabilidade de as tomar. Não se pode a cada substituiçaõ conferenciar com a equipa técnica qual a melhor opção a tomar e chamar o jogador para lhe perguntar se gostaria ou não de ser substituido (Oh Sulimane, faxabor! xD)

O Slimani tornou-se um bom avançado, mas ainda com muitas limitações. Com a quantidade de oportunidades que a equipa cria especificamente para ele finalizar deveria ter número próximos do Jonas. No entanto, o grande problema deste Sporting tem sido a falta de um 2º avançado que seja também um finalizador (Montero?). Ou um extremo finalizador, pelo menos. Com o Arouca, a coisa correu bem porque a finalização foi razoável. Mas uma equipa que luta pelo título precisa de 2 avançados que garantam 50~60 golos por época. Como garantem ao Benfica Mitroglu e Jonas. Pena que Teo geralmente não goste de jogar à bola, porque quando quer jogar até faz coisas interessantes.

Frederico Andrade disse...

Não me esqueço do que se escrevia por aqui sobre Slimani e sobre a óbvia titularidade de Montero em detrimento daquele. Já há dois anos aqui escrevi que Slimani era "bem intencionado". Slimani tem características peculiares porque pensa sempre bem mas a sua capacidade de execução/técnica nem sempre permite concretizar aquilo que lhe faz sentido. Slimani é,por exemplo, o inverso de Renato Sanches consegue fazer tudo mas tudo o que faz faz sem pensar - porque não pensa; E uma coisa é certa: Slimani,porque pensa, saberá melhor do que ninguém as suas limitações e aquilo em que precisa de melhorar; Renato, por outro lado, não terá esta consciência porque as suas limitações não lhe serão óbvias. Ambos precisarão certamente de alguém que os "ajude" a suprir as suas lacunas mas serão poucos os treinadores que conseguirão ensinar alguém a "ver mais além", a entender aquilo que o jogo pede, e esta aprendizagem será fulcrar para o sucesso de uma equipa.

Dennis Bergkamp disse...

DM,

Percebo perfeitamente o que estas a dizer, e tens alguma razao.

O que quero juntar a fogueira ]e que cada o tipo de lideranca deve variar conforme o contexto, contexto esse que se altera a cada momento.

Sem ter os dados todos, o que eh sempre impossivel, nao fica dificil acreditar que depois de tantos anos com um estilo de lideranca autoritario e de "eu mando, e mais ninguem tem direito a dizer coisa nenhuma", o plantel do SLB, naquele momento, precisava de algo totalmente diferente. Nao totalmente oposto, porque quando a liberdade esta reprimidade depois passam para andar "a vontadinha" as coisas correm mal, porque limites sao precisos, mas alguma liberdade torna-se importante para que as pessoas se consigam soltar.

Ao mesmo tempo, que o Sporting, no momento em que JJ entrou, precisava exactamente do que JJ trouxe. Uma cabeca a pensar, e a chamar a si todas as responsabilidades do sucesso (ou insucesso). Tendo em conta a Moral com que JJ chegou ao Sporting, todos os intrevenientes sabem que so juntando-se a ele e fazendo exactamente o que ele diz eh que teem hipoteses de ser campeoes. Logo, nesse momento faz todo o sentido o estilo de lideranca que se ve.

No final da epoca as coisas alteram-se. Porque ou da sucesso, ou da insucesso, e seja o que for que aconteca, o contexto vai mudar, e o tipo de lideranca devia ser ajustado tambem.

Esse eh uma das coisas que se aponta constantemente a JJ. O estilo de lideranca dele eh tao genuino, que tudo o que for diferente disso... nao vai colar, vai parecer fake e a mensagem nao passa, logo, ele so pode ser assim, para o bem... e para o mal.

Poucos serao os treinadores que sao capazes de ajustar o seu estilo de lideranca aquilo que o grupo pede, porque nestas coisas da relacao humana, ou eh verdadeiro.... ou a malta cheira que aquilo eh fake e nao vale de nada e o treinador acaba por perder o grupo, quando apenas estava a tentar fazer com que ele continuasse a crescer.

Lembro-me bem das palavras de Mourinho (ou de alguem que falou por ele) a dizer que no segundo ano no Porto, depois de vencer campeonato e tudo e mais alguma coisa, modificou o sistema de jogo para continuar a dar desafios ao grupo. O contexto alterou-se, e ele teve de alterar coisas por isso mesmo, para continuar a desafiar o grupo, para continuar a dar ao grupo aquilo que ele precisava.

() disse...

Aqui vai a citação do homem: «Falta de respeito? Já me está a fazer uma pergunta que não respondo. Como interpreto a reação dele? Assim já respondo. Encaro como normal. Ele quer jogar e ser o melhor marcador do campeonato. O que ele diz ou pensa para mim vale zero. Vai obedecer-me com ou sem azia. Eu dou-lhe um kompensan e deixa de ter azia. São situações que são normais mas eu sei como vou trabalhar nestas questões»

Sem querer entrar em questões do estilo de liderança, poderia manter o estilo dizendo: Falta de respeito? Já me está a fazer uma pergunta que não respondo. Como interpreto a reação dele? Assim já respondo. Encaro como normal. Ele quer jogar e ser o melhor marcador do campeonato. (..) São situações que são normais mas eu sei como vou trabalhar nestas questões»

Se quisesse melhorar ainda mais, tirava o "eu sei como vou trabalhar" e colocaria "nós sabemos como vamos trabalhar".

Isto é só a minha opinião. O Jesus é um treinador extraordinário, mas pode melhorar. Se quer ir mais longe (ganhar uma Champions, p.e.) precisa das pessoas. A forma como ele muitas vezes "enfeita" as entrevistas públicas pode ser melhor. Ele é um estratega e pode ser um estratega nisso.

Nuno Costa disse...

Boas!
Onde tens acesso aos jogos em diferido?