sábado, 2 de abril de 2016

Jogar no totobola no final do jogo. E as marionetas em campo.

Há, por mais de noventa porcento do público que assiste a este jogo maravilhoso alguns traços comuns. O jogar ao totobola no fim do jogo, garantindo que X é competente quando ganha e Y incompetente quando perde, e o que crê que os jogadores são marionetas amestradas dentro do campo, são algumas das características mais irritantes de quem vê futebol em Portugal.

A derrota do Braga ontem na Luz, com as declarações de Paulo Fonseca no final "Se eles erraram é porque eu exijo coragem. Comigo quem não tem coragem não tem hipóteses de jogar" soltou a doidice do expectador para níveis épicos. Mauro e Luís Carlos foram obrigados por Paulo Fonseca a arriscar manter a posse perante uma situação de elevado risco! Paulo Fonseca condenou o Braga!

Antes de mais. Perceber o porquê, o como e o quando surgem certas afirmações. Naturalmente que Paulo Fonseca quer uma saída com bola no chão. É assim que a prepara. Mas não sejamos anjinhos ao ponto de crer que ali houve um erro do treinador por ter essa exigência. Paulo Fonseca como milhares de outros treinadores quer sair assim, mas esperando que os seus jogadores saibam avaliar a situação de jogo e que decidam em conformidade com ela. Tuchel também quer sempre sair a jogar e na recepção ao Bayern talvez não o tenha feito uma vez. E tinha essa vontade! E tentou! Na verdade, Paulo Fonseca não vai matar nenhum dos seus jogadores quando estes ao avaliarem a situação de jogo, optem por bater na frente. É isso que ele e qualquer treinador espera. Que o seu atleta saiba discernir até ao limite quando pode ou não "arriscar".

Talvez lhe pareça estranho, se acha que os atletas são marionetas e que não avaliam eles o jogo, mas antes têm uma cassete e o treinador um comando na mão, que o mesmo Mauro que perdeu a bola no primeiro golo do Benfica tenha feito isto sem ser substituído.

video

Mais estranho parecerá ver o rosto de Paulo Fonseca após o próximo lance. Como não substituiu de imediato o atleta que bateu na frente sem arriscar?! Incrível a serenidade de Paulo Fonseca após a decisão do seu jogador. Ele que é o Deus maior que controla as marionetas a compactuar com tal decisão?! Qualquer dia ainda dizem que é o treinador quem dá as armas e que depois são os jogadores que têm de avaliar o jogo e decidir em conformidade com o que avaliam... em vez das marionetas controladas ao limite pelo treinador...

video

video
video

Depois há também os maluquinhos que para não entrarem em contradição com o "não se pode bater uma única vez na frente", querendo sacudir para cima de Paulo Fonseca, procuram no posicionamento da saída bracarense a responsabilidade para a derrota. Curioso, se aquela saída é sempre igual e tão errada porque é que Sporting sofreu seis golos em dois jogos com os bracarenses e caiu na Taça? E porque sofreu o FC Porto três e deixou a Liga em Braga? e o Fenerbahce de Vitor Pereira que sofreu quatro e deixou a Liga Europa na mesma cidade? É a mesma equipa. Os mesmos processos. Ou só está errado o treinador quando um jogador erra?





  

Estes são frames da outras saídas em construção do Braga nos primeiros quinze minutos do jogo. Até ao golo sofrido. 

O erro meus amigos não foi colectivo. Foi individual. Foi um jogador que mais do que até ter avaliado mal a situação de jogo, decidiu de forma lenta e errada. Perdeu a bola quando tinha condições para dar seguimento à jogada! E se não tinha, deveria ter feito como todos (inclusivé o próprio) o fizeram antes. Batia na frente.


É daqui que vai sair o golo do Benfica. Pensar-se que há um erro de posicionamento dos jogadores na construção é de loucos. Muito menos segura é a saída a três de Jesus, por exemplo! Se o portador da bola perde nem sequer haverá alguém próximo para lá chegar!


Não só dava para jogar com uma boa decisão do jogador do Braga, como começaria logo na construção a desequilibrar o jogo. Como o fez aqui, por exemplo:


video

É caso para se concluír, que está na hora de parar de jogar ao totobola à segunda feira e a curar dores sem sentido. Paulo Fonseca prepara as suas equipas com uma qualidade incrível. Não é porque um erro individual de um jogador aconteceu (dava para jogar diferente, e se não desse, ninguém o mataria por ter feito o que fez antes e bateu na frente!) mesmo que potenciado por um modelo em que o treinador previlegia um jogo apoiado desde trás, que tal deixa de ser assim.

P.S. - Três centímetros ao lado e as cinco bolas nos ferros nos dois jogos com o Benfica poderiam ter dado sensações diferentes aos apostadores de segunda feira. Não quis assim.

35 comentários:

Maddox disse...

uiii que entrada assassina às pernas! Mas é bem, é bem! Há que continuar a ensinar a ver futebol a este meu Portugallllll. Grande texto, Maldini!

DM disse...

Mas convenhamos... Sofrer 5 golos pela primeira vez esta época também tem muita responsabilidade do treinador. Ou está a pensar na Liga Europa, ou esqueceu-se de contra quem ia jogar.

Paolo Maldini disse...

sim, sim, foi o treinador que se esqueceu. Deve ter gritado menos ou assim...

DF disse...

Sabes o que para mim é ainda mais fantástico que esta explicação? É que tu és um dos que podias defender a competência pelo resultado porque os tens... E mesmo assim segues a compreender o jogo. isso ainda é mais fantástico! abraço

Fernando Colaço disse...

Mas o Braga jogou sozinho? não há uma única palavra para a outra equipa?? quer dizer "levam" 5 golos e não há nenhum mérito de quem os marca??? é só "erros" do Braga?

PedroF disse...

Grande Maldini, belo texto. Este Braga joga muito à bola, é muita fruta. Este ideias com uma equipa com a qualidade individual do Benfica...

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Vou comentar, avisando desde já que acho o PF fraquinho ( sim, matem me já que não percebo nada de futebol e blá blá bla).

A) o plantel do Braga é ou nao de longe o 4o melhor em Portugal? Para mim é, sendo na defesa fica mt pouco a Dever ao FCP, por exemplo. E no medio campo tem jogadores que defined melhor ( Rafa, Alan, Josue a espacos)

B) sendo o 4o melhor plantel de longe, vai acabar a 28a jornada a 20 pts do benfica, e a 14 do terceiro lugar. E tem o Arouca à espreita.

c) foi ao dragao e foi em termos ofensivos o pior Braga dos ultimos 10 anos. E quando tentou jogar o jogo pelo jogo com o benfica (que vcs ate dizem que nao tem grande organizacao colectiva) foi dizimado

D) em termos de competicoes portuguesas, esta a fazer, com melhor plantel, o mesmo que um dos piores treinadores do campeonato (Sergio conceicao ).

Pronto ja me podem continuar a bater

Paolo Maldini disse...

Tiago, ng te vai matar!

Mas, olha, em termos de competições é a unica equipa portuguesa que já garantiu praticamente o seu objectivo principal (na Liga) e está em todas as outras frentes...

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Maldini,

Tirando achar que o PF é frAco,que sei que nao concordas, penso que tudo o resto é verdade. Ou discordas?

Quantos ao resto, podermos ter as melhores ideias do mundo e querer sempre jogar de determinada forma (o que Eu ate concordo porque gosto de ver as equipas a jogarem o jogo pelo jogo do que andarem a bater longo o tempo todo sem sair da toca), mas acho q numa competicao longA a classificacao nao mente muito. E,assim sendo, nao posso achar que este é um bom Braga este ano no campeonato. No Maximo, é um Braga razoavel. Ficar a 25 pts dos dois primeiros e a 15 do terceiro nao pode ser Mais q isso. Principalmente qe comparado com algumas epocas recents

Paolo Maldini disse...

Tiago, se queres ir por resultados, os que dei são claros.

Na liga tem o objectivo do clube garantido.

Em todas as outras provas está vivo. Ao contrário de SLB, FCP e SCP!

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Nao me parece que o objectivo do Braga no campeonato seja Ficar em 4 ou 5o a Kms do terceiro. Mas ok

Paolo Maldini disse...

O objectivo do Braga no campeonato será certamente ficar em 4º e conquistar uma presença na Liga Europa.

slbenfica disse...

Ainda bem que o SLB não é o SCP ou FCP!!! Em dois jogos sofreram um golo.
Parabéns ao PF por jogar um futebol positivo e por demonstrar que é possível jogar sem ter os melhores jogadores.
A vocês do blog,que continuem a demonstrar que um dia o futebol será melhor... Basta mudar a mentalidade

Tânia Coutinho disse...

Além de tudo isto, dizer que apesar de tantos golos sofridos o Braga não desistiu. Além de tantos golos marcados, o Benfica não adormeceu. Foi um jogo bom.
As declarações do PFonseca mostram o espírito que deve ter uma equipa: Jogadores unidos e treinador que dá a cara.
A distância de pontos que o Braga tem do 1º classificado é exagerada e talvez por isso tenham jogado tão "cara a cara" sem medo de perder. Estamos a assistir ao crescimento de um clube que promete destronar o pódio garantido dos 3 grandes. Haja mais disto, haja mais clubes com vontade, haja mais espetáculo nos estádios.

fui disse...

Desculpem o off topic mas acho que se o clássico em Espanha tivesse sido ao contrário já cá estava um post!
Não me levem a mal. Eu adoro ler-vos, tenho aprendido imenso convosco e vou continuar a aprender. Mas o futebol não é só inteligência e decisão, essas qualidades trazem sempre as equipas mais perto do sucesso, mas a beleza do futebol está também em torcer pelos que têm menos hipóteses, e por aqueles com quem nos sentimos mais identificados (sim, alguns de nós sentimo-nos mais próximos dos que não são s "melhores de sempre"), é esses às vezes também ganham. Talvez por essa estranha conjugação de eventos um dia Portugal venha a ser campeão do mundo e o Benfica vencedor da Champions, eu vou sempre torcer por isso!

Blessing disse...

Fui, torce pelo que quiseres. E se quiseres fazer um post pelo clássico de Espanha força. Teremos todo o gosto em publicar. Agora, não te armes em mais um espertinho que acha que pode decidir o que o blogue publica ou não. O que não faltam aí são blogues e sites com posts dedicados à "todos" os jogos do mundo. Podes ir para lá comentar os posts que desejavas ver aqui.

bio disse...

Foda-se, demasiada Internet por hoje. Até amanhã mesmo.

0Loading0 disse...

Maldini,

Agitar a bandeira de que o Braga já alcançou o objectivo na liga em contrapondo com os 3 grandes, acho que é um argumento, sem querer ser indelicado, um bocado intelectualmente desonesto!

A dificuldade de os 3 grandes lutarem entre si pelo título (objectivo dos 3) é muito maior do que o Braga lutar por uma qualificação europeia com os seus rivais. A diferença de plantel e a qualidade de soluções que um Braga tem ao seu dispor, comparado com os seus rivais a um lugar europeu é gritante. Já a diferença entre os 3 grandes não é tanta quanto a diferença do braga para os seus rivais!

Basta ver que nos últimos anos esse objectivo por norma a esta distância do fim do campeonato tem estado invariavelmente conquistado qualquer que seja o treinador do Braga!!!

Mais valor tem um Arouca (Lito Vidigal) por exemplo que conseguiu alcançar o objectivo (manutenção) e praticamente tem garantido um objectivo extra (qualificação europeia), uma equipa que no inicio da temporada qualquer um apostaria que por esta altura estaria a lutar pela sobrevivência nos últimos lugares

O Braga pode ter coisas muito boas, o PF pode ter coisas extraordinárias... mas o de cumprir o objectivo de qualificação europeia não é uma delas concerteza!

Cumprimentos,

Continuação de um bom trabalho

fui disse...

Eu não quero ir a outro blog, é aqui que aprendo! Eu nunca discordei convosco, limitei a apontar outra dimensão do jogo que às vezes parece escapar-vos... Não sejam tão parciais, não sintam cada crítica como um ataque.
Vou sempre continuar a lê-los porque gosto e aprendo, mas às vezes permito-me ter opinião diferente, há espaço aqui para isso?

Vasco disse...

OFF-TOPIC

Maldini, qeq se passa com o Santa Clara do Fernando Valente?
Pergunto com total desconhecimento, eh q vi agora a classificação e fiquei surpreso com a posição...

Blessing disse...

Fui, já te disse, torce pelo que quiseres. Nós também torcemos pelo que queremos. Parcialidade é isso. Achas que há espaço no nosso blogue para nós sermos parciais? Afinal o blogue é nosso, e temos a nossa opinião, como tu tens a tua nê? Ou viste-me a criticar a tua opinião? Não. Só te disse para não seres mais um espertinho, armado em insatisfeito como se estivesse aqui a pagar alguma coisa para ter acesso à conteúdo.

Fernando Antunes disse...

Alguns leitores dizem que para o Braga é fácil ficar em 4 lugar, que isso não é mérito. Sem dúvida, e por isso PF tem sido inteligente, uma vez que o Braga navega em águas tranquilas na Liga, em apostar as fichas todas na Liga Europa, Taça de Portugal e Taça da Liga. Não sei porque estão alguns tão preocupados com a diferença pontual para os grandes, como se isso fosse um sinal de menos competência - mas o simples facto de todos acharem que a diferença pontual para o terceiro classificado não reflete a distância em qualidade, é já um mérito de Paulo Fonseca. O interessante aqui é o facto da "facilidade" numa competição lhe permitir não só alcançar esse objectivo com grande à-vontade, jogando de modo desinibido mas fazendo gestão do plantel e do esforço, como igualmente investir seriamente na hipótese de triunfo em outras competições. A meu ver, o trajecto tem sido, desse ponto de vista, imaculado.

Constantino disse...

Sou um leigo da bola, um desses treinadores de bancada que tanto vocês criticas, e como tal não ouso sequer colocar em causa o valor ou a falta dele do Paulo Fonseca. Só nunca tinha visto um treinador sair em ombros depois de levar 5. Com o Bayern ao virar da esquina e sabendo da diferença de potencial individual entre ambas as equipas (porque está visto que o problema do Braga foi apenas individual), só espero que o Rui Vitória tenha metade do tratamento que o Fonseca tem tido neste fim de semana. Não duvidando da excelente temporada que o Braga está a realizar, caramba, alguma coisa deve ter corrido mal na Luz e porque não dizê-lo, em Braga também. Se a máquina colectiva do Minho precisou de 180 minutos para marcar um golo ao pior Benfica dos últimos 7 anos (nem fui eu que o disse, li-o por aí), a culpa não deve ter sido apenas dos postes, certo? No mínimo, algum mérito terá tido Rui Vitória para ganhar 2 jogos ao melhor colectivo do campeonato. Ou então foi só mérito dos jogadores. Uma vez mais, volto ao principio... não coloco em causa a qualidade deste Braga, mas porra... foram assim tão fantásticos contra o SLB?

Benfiquista Tripeiro disse...

O Blessing é muito sensível, credo. Caro Blessing, de alguma forma o outro leitor até está a pagar, tem de fazer scroll pelos quinhentos mil posts de publicidade a sites de apostas!

Paolo Maldini disse...

Se o Benfica levar 5 ou 6 em Munique obviamente que não será responsabilidade do Rui Vitória, Constantino...

Pedro Ribeiro disse...

Continuo a acompanhar o blogue à distância e a aprender alguma coisa com ele. Como adepto do Braga, li algumas referências à minha equipa que gostaria de complementar.

A primeira é para dizer que, ao contrário do que disseram aí para cima, o Braga tem, do ponto de vista individual, dos piores planteis das últimas temporadas. Se exceptuarmos dois ou três jogadores (que têm de facto qualidade extra), o resto são jogadores relativamente banais, muito longe do nível médio que se pratica em Benfica, Porto ou Sporting, por exemplo. O que existe, sim, é um plantel equilibrado, praticamente com dois jogadores ao mesmo nível para cada função (e é isso que tem permitido a Paulo Fonseca) praticar com algum êxito a rotação do onze, jogo após jogo).

O grande mérito de Paulo Fonseca é fazer acreditar a generalidade dos adeptos do futebol que o Braga tem um plantel extraordinário, para a dimensão do clube. Não tem. Não me esqueço do tipo de comentários que se faziam ao plantel do Braga no início da temporada. Certamente, muitos dos que faziam esses comentários dizem agora que o Braga teria plantel para mais. Não tem. O plantel é pior do que o da época passada e incomparavelmente inferior, por exemplo, aos que tiveram Peseiro ou Jardim. Basta dizer que do potencial onze base desta temporada, quase todos estavam no plantel da época passada e muitos eram suplentes ou nem isso (alguns em vias de serem dispensados por Sérgio Conceição - por exemplo, Boly e Vukcevic).

Estava convicto, desde o início de época, que do ponto de vista pontual dificilmente faríamos uma Liga melhor do que a da época passada - mas esperava melhor futebol. E foi isso que tive até agora. Hoje, vou ao estádio com vontade de ver a equipa e sei que, jogando melhor ou pior, a equipa vai tentar praticar um futebol com nexo, fiel aos seus princípios, procurando controlar aquilo que é controlável no jogo.

Acresce a isto que o Braga vai bater o record do clube de jogos realizados numa só temporada. Mesmo se nos ficarmos pelos resultados, se acrescermos à Liga as carreiras nas Taças e nas provas europeias, julgo que a equipa está, até agora, acima das expectativas.

Há uns tempos, perguntava um dos autores do blogue (não me recordo qual) como é possível que uma equipa que tem tanta qualidade (colectiva, acrescento eu) esteja tão distante dos três do costume. Para além da questão de haver pontualmente algum desinvestimento na liga (vide onze apresentado no Restelo, em vésperas da recepção ao Fenerbahçe), é mesmo uma questão de qualidade individual. Como vocês dizem, no final de contas, são os jogadores que jogam. E, por vezes, os desequilíbrios são demasiado evidentes.

Apesar disso, não me parece que os resultados que a equipa fez frente ao Benfica espelhem minimamente sequer o que se passou em jogo. A estória de ambos os jogos poderia perfeitamente ter sido (bastante) diferente. Mas isso apenas corrobora as minhas palavras. Quando as diferenças individuais são muito marcadas, as coisas têm de correr bem para teres sucesso. Tens de ser eficaz e esperar que o adversário não o seja. Em qualquer dos jogos, isso não se verificou.

Pessoalmente, o resultado de quinta feira nada belisca a minha confiança na equipa e no treinador, ainda que reconheça que por vezes estes resultados têm influência negativa na confiança dos jogadores. Espero que isso não aconteça porque, independentemente de uma auto-análise que deve sempre ser feita após um jogo destes, não há razões para descrer no trabalho que tem sido feito.

Paolo Maldini disse...

Pedro, grande comentário.

Vasco, o Valente já saiu do Santa Clara há uns tempos

Tiago Stuve Figueiredo disse...

Concordo que num jogo em particular o resultado nao reflicta o que se passou em campo. O mesmo se passando com uma eliminatória a duas mãos. Ou, ate, talvez, o q se passa ao longo de uma competição a eliminar tipo taça de portugal. Relativamente ao campeonato, e tirando honrosas excepções, a pontuação reflecte o valor de cada equipa. E nesse aspecto, a verdade, quer se queira quer nao, é que o Braga tem sido pouco mais do q QB. E nao, nao é igual ficar em 4o a 2,3,4 pontos do terceiro e da ucl e ficar em 4o a 15 ou 20 PTS do 4o

Blog de Portugal disse...

Apenas discordo no texto que o Mauro, caso não tivesse condições de seguir a jogada em questão, de bater na frente.

Não sou daqueles maluquinhos dos tais que não se pode bater na frente. Mas os jogadores por vezes encontram soluções que ninguém mais estava a ver! E isso até poderia ter acontecido ali, no caso do Mauro.

Depois, ainda é preciso ressalvar que a oportunidade de golo surge de imediato devido a um novo toque do Mauro que acaba por tocar a bola em direção à sua baliza. Fosse esse toque para o lado e talvez a jogada não desse em nada.


Acho que por aqui não há dúvidas que o PF está a fazer um enorme trabalho, sobretudo pela forma como a equipa joga. Porque, tal com na Luz teve duas bolas nos postes e um erro individual na construção que dá o primeiro golo e tem enorme influência no jogo, pode ter tido sorte diferentes nas Taças e Liga Europa (não acompanhei esses jogos todos, por isso não o sei).


Seria sempre difícil intrometer-se nos 3 primeiros, mesmo com a má temporada do Porto, porque:

a) diferença de qualidade individual, já aqui abordada

b) a tal uma ou outra aposta nas outras competições, a partir do momento em que o Braga começou a ficar mais isolado, com os deslizes de Rio Ave, V. Guimarães, P. Ferreira e um ou outro mais.

c) e porque, infelizmente, e quer se queira quer não, os 3 grandes começam várias vezes a ganhar os jogos fora do campo.
Não querendo dizer que o X é mais beneficiado que o Y e Z, os 3 já fazem algum trabalho por fora, e isso também dá pontos, sobretudo se compararmos com as restantes 13 equipas.

Blessing disse...

Benfiquista Tripeiro, então não é que estás a pagar! Faz-me rir. E o sensível sou eu?

Blessing disse...

Benfiquista Tripeiro, então não é que estás a pagar! Faz-me rir. E o sensível sou eu?

Manuel Rego disse...

Os ânimos andam exaltados pelo aproximar do campeonato, mas acho que o Benfica esta época será um "case study" para quem, verdadeiramente, percebe de bola.

Para mim o Lateral Esquerdo está a fazer um trabalho excepcional, pondo à frente dos meus olhos algo que para mim era invisivel. A ocupação de espaços, o momento defensivo e ofensivo e a articulação e até a decisão entre outros eram para mim artes mágicas, no sentido em que as conseguia ver a funcionar (ou não) mas que não compreedia, e como tal não via.

Posto o lubrificante, chegamos então à razão deste comentário. Para mim (que sei pouco de bola) o Lateral Esquerdo está confrontado com um impasse provocado por Rui Vitória. O post "Quando tudo corre bem" era pa mim uma boa descrição do sucesso de RV. Mas continua tudo a correr bem, e ainda faltando uma porção significativa do campeonato, para mim o sucesso de RV está claramente em oposição direta (e prática) a esse post.

Como é possível as coisas correrem bem... sempre? Como é possível um treinador que vai de tal forma contra as virtudes aqui louvadas (e bem) ter tanto sucesso?

Pessoalmente acho que Jonas (e Gaitan) e a qualidade geral das equipas do nosso campeonato são as chaves para entender a diferença entre a teoria (do Lateral Esquerdo) e a prática (de RV). Mas!... e o Porto do ano passado?

Entre a minha rede de contactos o parecer geral foi que a união do plantel/clube (provocada por JJ e BdC) é o grande combustível para o motor de RV. Mas não quero acreditar que é possível elementos externos porem em questão todas as virtudes do treino e do treinador que aqui são louvadas.

Era Lopetegui assim tão mau que anulava os seus Jonas (e eram bastantes)?

Como é RV tão mais bem sucedido que Lopetegui?

Como é possivel tudo correr bem... sempre?

Paolo Maldini disse...

Ola Manuel,

Creio que o maior problema é o facto de as pessoas tomarem os muitos elogios a X como criticas acérrimas a Y.

Posto isto, para mim Jorge Jesus continua a ser o melhor treinador português porque é o que retira do jogo a maior percentagem de caos que este tem.

Mas, a verdade é que o Rui Vitória nunca teve uma equipa desorganizada. Se foi criticado? Foi. Por acaso apenas um pouco, e até poderia ter sido mais. O problema é que tomam os elogios ao Jesus (que deixa que diga, provou esta época a competência batendo recordes de décadas de pontuação no SCP, se não estou em erro... e claro, voltando a aproximar o SCP de ser campeão, coisa que não recordo nos últimos 13 ou 14 anos), como criticas graves ao Rui Vitória. (Em muitas alturas tb o Jesus sofreu criticas)

Dizia eu, O que vai contra o que se defende por aqui não são as equipas do RV (mesmo que não sejam as minhas favoritas!). Quem segue isto há muitos anos recordar-se-à por exemplo da des(organização) do SCP com Sá Pinto, Vercauteren, etc. Esses sim, faziam um péssimo trabalho e as suas equipas eram um amontoado de jogadores! Rui Vitória, como tantos nos dias de hoje nunca foram assim. Se há coisa que foi mudando nos últimos anos em Portugal e no mundo foi a desorganização táctica que havia há 5,6,7 anos atrás.

Se eu esperava que o RV tivesse esta pontuação? Claro que não! Está com 19 vitórias nos últimos 20 jogos! É um feito inacreditável! Sobretudo com o plantel todo ratado! Se eu gostava do jogo do Guimarães qd o analisei para um seu adversário na altura (alturas do Baldé, em que era só jogo directo e manter as linhas de 4 organizadas para não levar transições? Não gostava) Agora falar-se como se ele não fosse um treinador capaz de organizar uma equipa é um disparate. Nunca se pensou sequer isso.

Muito sucintamente, podemos partir isto em 3: - Organizações de topo; organizações, desorganizações. Para mim RV não está nas de topo. Mas nas desorganizações muito menos! E nunca esteve! Agora, os resultados que tem tido são de facto de topo! Na minha opinião porque tem ORGANIZAÇÃO e depois em cima dela tem um avançado com média superior a um golo por jogo. Em todas as ligas faz diferença. Na portuguesa onde quase ninguém (dos não grandes) faz golos... faz ainda mais! (Falas do Gaitán, mas eu não acho sequer que o argentino tenha um contributo decisivo nesta época).

Manuel Rego disse...

A minha pergunta é, o que faz/fez Rui Vitória (se alguma coisa) que levou a que muitos (por mais ou menos) se enganassem na análises durante o decorrer da época? Foi (só) o Jonas? O Lopetegui era assim tão mau?

Paolo Maldini disse...

com a diferença de individualidades do ano passado do FCP p o SLB, o Lopetegui tinha de ter ganho aquela Liga...