quarta-feira, 8 de junho de 2016

Copa América

Muitas têm sidos as críticas ao futebol que se pratica entre as selecções presentes na Copa América. Fala-se do excesso de agressividade, fala-se da falta de qualidade colectiva. E com tão bom exemplo por aqui, não se fala do essencial para que se consiga ao nível de selecções alguma melhoria para os anos seguintes: a formação. É aí, nas bases, onde tudo pode mudar para um país. Não basta ter um grupo de jogadores talentosos formados por um acaso. É preciso que sejam formados com princípios idênticos, com o mesmo nível de compreensão de jogo, para que depois (mesmo sem tempo para treinar) se consigam identificar com uma determinada ideia. Para que procurem as mesmas coisas no ataque e na defesa, para que conheçam o jogo. Para que se comece a pensar de forma complexa em como fazer para que se eliminem adversários do lance, deixando os colegas em melhores condições para dar seguimento. 

Fica um exemplo da forma como se resolve um lance de ataque, nesta competição, quando não há pancada

27 comentários:

miguelborges6 disse...

Parece-me bem resolvido, tirando a execução do passe do James (?) que mais parecia o Herrera. Ou estarei errado?

Coiso disse...

Só uma pergunta para ver se aprendi alguma coisa a ler este blog. O gajo que fez o penultimo passe poderia ter avançado a bola com os outros dois a abrirem até fixar o defesa e passar nessa altura?

NSC disse...

Também acho que o jogador que está no centro e faz o 1.º passe podia ter progredido mais.

DC disse...

A culpa é toda do James. O 2º jogador ao receber a bola perde logo a velocidade e o que vinha atrás dele iria apanhá-lo se ele tentasse progredir. Depois o James precipita-se. Nem me parece um erro que se possa apontar ao treinador e aliás, o James já soube resolver este tipo de problemas antes de aterrar em Madrid e ser estupificado.

Blessing disse...

Miguel, na minha opinião o que foi mal feito foi:

- a decisão do jogador que tem a possibilidade de um 3x1. Porquê? Porque no mínimo deveria ter criado um 1x0, eliminando o último defesa do lance, e só conseguiu criar um 2x1 (situação bem menos favorável do que a inicial). Comprometeu logo a jogada por não ter orientado a recepção para o espaço que deveria atacar, tendo em conta que já só havia um defesa. Portanto, errou duas vezes na tomada de decisão.

- o erro técnico do James no 2x1, mas a decisão é francamente boa. ataca o defesa, e tenta fazer o passe para deixar o colega num 1x0.

Coiso, sim. Essa seria, para mim, a melhor decisão. Chamar o defesa a si, elimina-lo, e criar um 2x0. Mas também podia ter optado por fazer o passe para o espaço, eliminando o defesa do lance e criando um 1x0 para o James. De uma forma ou de outra o que o gajo tinha que fazer era melhorar as condições dos colegas para dar seguimento ao lance (ou até as dele). Não fez nada disso. Piorou significativamente o lance com a decisão.

Blessing disse...

DC, culpa do JAMES? Só por ter errado tecnicamente.

" O 2º jogador ao receber a bola perde logo a velocidade e o que vinha atrás dele iria apanhá-lo se ele tentasse progredir."

Perde velocidade por não ter orientado a recepção como devia - má decisão.

Fazendo o passe, não faz o passe para onde devia (espaço) permitindo ao defesa estar sempre atrás da linha da bola - má decisão.

E mesmo querendo fazer o passe para o pé, faz mal. Repara no movimento que o James faz para aproximar da bola (antes de a controlar), que faz com consequentemente também se aproxime do defesa, quando deveria ser a bola a encontrar o James - mais uma má decisão.

Tem um lance de 3x1 e transforma num 2x1 - horríveis decisões.


"Depois o James precipita-se."

Não me parece. Sendo que o passe do colega não foi para o espaço, permite a aproximação imediata do defesa da bola (como se vê). E assim sendo, ou ele ia no 1x1, ou aproveitava o 2x1. A forma como conduz para o meio troca de imediato os apoios ao defesa (como também se vê) e cria a possibilidade de naquele momento a bola entrar para o colega ficar num 1x0. O passe saiu mal, certo. Erro técnico. Decisões muito boas. Se fosse num 1x1, sendo o James, duvido que ganhasse a profundidade (para meter o passe), ou sequer que ficasse em boas condições para finalizar.

"Nem me parece um erro que se possa apontar ao treinador e aliás"

Nem ninguém o apontou ao treinador. Não é na selecção A que eles aprendem princípios de jogo.

"o James já soube resolver este tipo de problemas antes de aterrar em Madrid e ser estupificado."

Como se percebe, não concordo em nada com isso. Acho que o James esteve muito bem!

DC disse...

Eu concordo com a parte da recepção do 2º jogador. Não sei é se será erro de decisão ou execução. Mas a partir daí, discordo.
O passe não é perfeito mas o James se a recebesse orientada para a frente continuaria com vantagem espacial para o defesa e ficaria com a opção de remate ou passe ao lado.
Podes dizer é que, conhecendo o James, já se sabia que ele nunca orientaria para o pé direito porque esse pé nele não existe. Mas pensa num Bale ali e o lance seria completamente diferente. O James optou por orientar para dentro e tornar o lance mais lento, opção que não acho a melhor. E depois além disso, faz o passe que faz.
Acho que o James tem muita culpa no lance.

Blessing disse...

"Não sei é se será erro de decisão ou execução."

Erro de execução? Quando um gajo recebe a bola e para significa que queria adiantar a bola ou ficar com ela? Significa, para mim, que queria ficar com ela. Se adiantasse demais, ou se demonstrasse qualquer intenção de se movimentar para a frente, aí talvez se pudesse falar em execução. Mas não.


"O passe não é perfeito mas o James se a recebesse orientada para a frente continuaria com vantagem espacial"

Acho isso engraçado. Tu dizes que o gajo que passa a bola ao James é obrigado a parar porque o passe do outro não foi para onde devia. E não vês que o James é obrigado a parar, ou a enfrentar o defesa (porque repara quando ele toca na bola onde está o defesa, porque lá está o passe foi uma treta). Orientando para frente ele nunca tiraria o defesa do lance, e posso até dizer que aumentava as hipóteses do defesa lhe tirar a bola tal era a proximidade entre os dois. Como já disse atrás, também não ganhava a profundidade (porque é o James), para que depois pudesse meter o passe do outro lado. Sobrava-lhe o 1x1. Eu cá continuo a preferir o 2x1.

"Podes dizer é que, conhecendo o James, já se sabia que ele nunca orientaria para o pé direito porque esse pé nele não existe."

É engraçado defenderes que a decisão dele não é adequada, e depois dizes que se ele jogasse para o pé direito como tu estás a pedir que seria mau. Ou seja, estás a dizer que a decisão dele foi má por não orientar a bola para o pé direito, mas depois dizes que se orientasse a bola para o pé direito ele não teria capacidade para executar. Como é que defendes um jogador orientar a bola para um pé com o qual ele não consegue executar?!

"Mas pensa num Bale ali e o lance seria completamente diferente."

Ronaldo, Sálvio, Gaitan, Hulk, Carrillo, Neymar, Suarez. O que é que esses jogadores todos têm em comum que o James não tem? Isso. Por isso, seria sempre muito difícil para o James ganhar a profundidade e meter o passe para o outro lado, por ser o James. E é dele que estamos a falar, nê? E repara que não meti aí o Messi. Tenho a certeza que o Messi vinha dentro para meter o passe, com a diferença de depois o conseguir.

"James optou por orientar para dentro e tornar o lance mais lento"

A minha principal crítica ao gajo que mete a bola ao James é essa mesma. Curioso. Foi ele o principal responsável, para mim, do lance ter ficado mais lento. Por tudo o que poderia ter feito e não fez. Não acelerou contra o defesa, não meteu a bola no espaço, não meteu a bola direitinha para o James.

"E depois além disso, faz o passe que faz."

Quanto a isso, já estava de acordo. O passe foi muito mau, erro técnico. Não me importam muito os erros técnicos.

DC disse...

Pronto, sim concordo que ele devia saber que o James não tinha velocidade nem vontade para receber e orientar de outra forma. O que digo é que o lance, mesmo com aquele passe, podia resultar com outra abordagem do James. E sim, o Messi talvez fizesse o mesmo mas fá-lo-ia também porque sabe que acerta 99 em 100 passes daqueles.

Hugo Maia disse...

Creio que a melhor solução teria sido o passe dos James para o espaço vazio nas costas do seu opositor, teve oportunidade de o fazer, isto permitia que o seu companheiro que vinha já embalado pudesse mais facilmente fugir ao seu marcador directo ficando então em posição de finalizar ou em última instância com a execução das diagonais a baralhar a defesa procurar devolver ao James num passe a rasgar para a zona de baliza. O James só decide mal no passe, até porque mesmo quando ataca o seu opositor directo tem oportunidade de colocar nas costas na mesma, esta seria talvez até a melhor solução pois tiraria o opositor definitivamente da jogada partindo os rins por assim dizer.

Hugo Maia disse...

Acrescento ainda que tendo o James feito o último passe por fora para as costas teria ainda oportunidade de interferir na acção do adversário que vinha em perseguição ao seu colega, bloqueando a sua progressão. Depois de rever o lance creio que seria essa a solução que o seu colega estaria a espera pela diagonal que já vinha a fazer, posicionando se de forma a ir receber a frente pela direita, o passe interior fez com que perdesse centralidade com a baliza

Blessing disse...

Hugo, sim. Assim que ataca a bola, concordo absolutamente que houve ali um momento que poderia ter metido logo no Bacca. No segundo momento já não concordo, acho que o defesa lhe corta essa possibilidade.

miguelborges6 disse...

Parece que concordamos que depois do 1º passe o James só podia ter ou soltado nas costas (passe mais dificil) ou fixar, como fez, e soltar. Falhou o passe.

Não tinha reparado bem na acção do 1º jogador, mas realmente devia ter conduzido apesar que o 1º passe faz com que o jogador do Paraguai já se aproximasse muito dele. O passe do Bacca para o 1º jogador devia ter sido mais para a frente, para o espaço para ele poder progredir logo.

Barbosa disse...

Epá ya se fosse de primeira era capaz de dar, mas até acho que esse passe era capaz de ser mais difícil do que o que ele fez, apesar de ter falhado.

Logo o 1º passe do bacca também sai ligeiramente atrasado (as condições também não eram as melhores) e talvez por isso quem recebe no centro decide (mal) não progredir. Mas a partir do momento em que se abdica do 3x1, acho que a jogada decorreu da melhor maneira possível, e só não deu 1x0 porque James falhou o passe. Sim, outro com mais capacidade para desiquilibrar teria resolvido com um 1x1 ficando 2x0, mas o facto de ele saber que essa não é a solução que melhor se adapta às suas características também mostra inteligência. Vê-se N vezes na liga portuguesa situações semelhantes a esta onde os avançados tentam resolver sozinhos e acabam o lance a perder a bola junto à bandeirinha.

Honoris disse...

Há 3 passes no gif. O 1º, é o que na minha opinião estraga o lance todo. Isto pq ao fazer o passe para o pé, obriga o jogador a travar o movimento, e estando pressionado pelas costas, obriga-o a passar logo a bola.

Blessing disse...

Honoris, ele passou porque estava pressionado nê?

Honoris disse...

Não sei. Acho é que não tinha condições para conduzir a bola, porque por causa do passe do colega teve que parar o movimento. Mas também acho que o passe dele para o James é mal feito

pancas disse...

Concordo com o Honoris - o 3x1 fica impossivel devido ao primeiro passe do Bacca.
A partir dai, o segundo passe tb e mal feito e poe o James em ma posicao e por fim o passe do James tb e mal feito.

Ou seja, sera que o problema aqui e de treino e compreensao de jogo ou sera simplesmente de capacidade tecnica dado que o maior obstaculo foi sempre a fraca capacidade de passe?

Bernardo Ferrão disse...

Bastava o gajo com bola conduzir um bocadinho e a bola entrava no Bacca (?) em 1x0+GR. O defesa tinha os apoios todos direcionados para o James... a bola ia entrar logo nas costas dele.

Blessing disse...

"Acho é que não tinha condições para conduzir a bola"

Pois claro que não tinha. Porque ele criou esse problema a ele mesmo. Há uma coisa que se chama recepção orientada, que permitiria perfeitamente que ele desse seguimento ao lance, apesar do mau passe do Bacca. Ele optou por não o fazer, e tentar ficar com bola. Portanto, quando tu dizes "estando pressionado pelas costas", concordo. O problema é que foi ele que se meteu nessa situação.

Pancas, não concordo com isso. Como já disse 50 vezes, bastava orientar a recepção que já compensava o passe inicial não ter ido para frente, e já estava o 3x1 a andar novamente.

Robert Robson disse...

A partir do momento em que o jogador central tem que reduzir a velocidade para receber a bola, a melhor solução que possui é fazer um passe adiantado para o jogador à direita, que depreendo que seja o James. Ora tendo saído este passe com profundidade insuficiente, e dado aparentemente James a não possuir confiança no seu pé direito, não pôde concretizar as duas melhores opções - acelerar em frente e, competição com o defesa ou passar de primeira, tendo que optar pela terceira, um passe posterior com o pé esquerdo, em que novamente houve uma execução técnica falhada.
Até aqui, nada dito de novo.

Ressalta todavia daqui uma questão: sabendo que James joga mais naturalmente com o pé esquerdo, e vendo o jogador da esquerda do tridente, que depreendo ser Bacca, dar toques na bola com o pé direito, porque é que o treinador deles não lhes atribuiu uma posição nos flancos coincidentes com a sua (aparente) lateralidade de pés dominante?

Cantinho de Todos disse...

O 1º Passe (Bacca) sai muito para trás e lento o que obriga o jogador a esperar pela bola parando de correr. Por muito bem que ele orientasse a bola teria sempre muitas dificuldades em conduzir porque o 2º e 3º defesas do Paraguai vinham com atraso mas bem embalados, enquanto ele estava praticamente parado.

Por isso mm penso que o timing do 2º passe é relativamente bom pois transforma um 3x1 que iria ter muita pressão (provavelmente iria caminhar para um 3x3) num 2x1 com bastante espaço e tempo. Além disso se ele conduzisse o 1º defesa do Paraguai ainda conseguiria recuar mais, retirando profundidade e obrigando a que o passe depois fosse mais lateralizado o que além de facilitar a vida ao 1º defesa daria ainda mais tempo para a recuperação dos outros 2. O Honoris aliás tem um post muito bom sobre isto.

De resto é evidente que as características do James (pé esquerdo claramente dominante) condicionaram negativamente a jogada visto que antes de passar o James deveria sempre dar a entender que ia para fora. Ainda assim o timing do passe até foi bom, a execução é que obviamente nem por isso. De resto não me parece que seja correto julgar uma competição, uma equipa ou um jogador com base num lance em particular, especialmente quando o lance não é tão preto e branco como se pinta.

Blessing disse...

Ferrão, também podia ser.

Cantinho de Todos, em 1º lugar excelente comentário e obrigado pela detalhada resposta.

2º "O 1º Passe (Bacca) sai muito para trás e lento o que obriga o jogador a esperar pela bola parando de correr."

Não. Na minha opinião obriga a travar, não a parar. Para porque quer. Ou melhor, porque achou que era o melhor a fazer. Mas não era. No limite, posso até dizer que deveria ter atacado a bola, e conduzido na direcção do Bacca.

3º"Por muito bem que ele orientasse a bola teria sempre muitas dificuldades em conduzir porque o 2º e 3º defesas do Paraguai vinham com atraso mas bem embalados, enquanto ele estava praticamente parado."

Discordo absolutamente. Acho que era facílimo orientar a recepção na direcção do único defesa. Não significa isso que fosse pela recepção fixar o defesa, ganharia era uma oportunidade diferente para definir melhor o 3x1, contemplando todas as soluções.

4º"Por isso mm penso que o timing do 2º passe é relativamente bom pois transforma um 3x1 que iria ter muita pressão (provavelmente iria caminhar para um 3x3) num 2x1 com bastante espaço e tempo."

A fazer o passe, daquela forma, então discordo absolutamente do timing. O timing certo seria o da recepção. Ou seja, fazer o passe de primeira para o James. E não foi só o "tempo" que errou, foi também o "onde". Deveria ter metido para o espaço, ou metendo no pé para o James mesmo.

5º"Além disso se ele conduzisse o 1º defesa do Paraguai ainda conseguiria recuar mais, retirando profundidade e obrigando a que o passe depois fosse mais lateralizado o que além de facilitar a vida ao 1º defesa daria ainda mais tempo para a recuperação dos outros 2."

Se o defesa recuasse seria sempre pelo meio, a tentar colocar-se entre James e Bacca, logo, o passe só sairia lateralizado, ou desenquadrado com a baliza, se fosse mal executado. Se o defesa recuasse tendo em conta que estava a olhar para a bola (como é o normal), também daria mais tempo ao gajo para perceber, por exemplo, que ele tinha os apoios fixos na bola e que metendo o passe para o Bacca, à velocidade a que o defesa ia seria muito difícil de conseguir recuperar para interceptar. Portanto, até lhe daria para jogar numa opção que ele nem equacionou.

6º " visto que antes de passar o James deveria sempre dar a entender que ia para fora."

Discordo mais uma vez. Devia dar a entender o que deu, por forma a fixar a atenção do defesa e os apoios nele, libertando definitivamente o Bacca.

7º"Ainda assim o timing do passe até foi bom, a execução é que obviamente nem por isso."

Totalmente de acordo.

8º"De resto não me parece que seja correto julgar uma competição, uma equipa ou um jogador com base num lance em particular, especialmente quando o lance não é tão preto e branco como se pinta."

Este lance, que para mim é clarinho, clarinho, é um 3x1 que não dá finalização. Ou seja, é um lance ridículo que é a amostra do futebol que tem sido jogado na competição, quando não há pancada. Não é este lance em particular que demonstra nada, são todos os jogos até aqui.

9º E mesmo assumindo que ele não conseguia conduzir, como é a tua opinião, o passe para o James foi uma grande merda. Não tecnicamente, mas na intenção de tirar ou não com o passe o defesa do lance. Portanto, continua a ser mais do que claro para mim. Por exemplo, o James meteu a bola no espaço, onde devia, e falhou a técnica. Ele falhou a meter a bola no James porque não a meteu no espaço, falhou a decisão. Uma decisão facílima!

Honoris disse...

Ao travar o movimento perde velocidade, mesmo que recebesse a bola bem, o tempo que demora novamente a acelerar era o suficiente para o adversário que vem em velocidade desde trás o desarmar. Para mim, o passe foi a decisão certa, embora não o tenha feito bem.

Helder Silva disse...

Bem vou deixar a minha visão :P

Há erros de decisão e depois de execução a meu ver. Primeiro o erro de decisão foi o tipo no meio campo não ter recebido a bola direcionada para a frente e com isso ganhar logo um metro para conseguir isolar o James, que deixaria depois o outro jogador num 2X0. Em seguida o mesmo jogador, executa mal, uma vez que o passe parece-me sair curto e nota-se que o James tem de abrandar, depois sim o James recebe e a meu ver toma a melhor decisão executando mal o passe. Obviamente que fosse ele o Renato Sanches (apenas peguei nele por estar na moda, ser destro e muito fisico) e conseguiria receber a bola, puxar para o pé direito, onde com a sua explosão e fisico ganharia a frente do lance e faria aí o passe para o outro permitindo de novo um 2X0. Gostava ainda de dizer que o Renato rematava... A minha descrição é ilustrativa do que um perfil diferente do James poderia ter feito e que por vezes a melhor decisão também está dependente do que cada um consegue fazer (das caracteristicas de cada um)... Olhando para este lance, até arrisco dizer que o Messi tomaria a mesma decisão, não falhava era o passe.

bio disse...

Epa, que grande confusão, este lance é igual ao que este blog apresentou do Adrien o ano passado, quando o treinador era o Marco.

Sem tirar nem pôr.

Foi uma burrice, depois o James tentou consertar, mas cometeu um erro técnico.

Gonçalo Mano

POdA disse...

Sinceramente não percebo porque é que o lance é uma burrice!
As decisões foram as mais acertadas, e as execuções mal feitas.

1. Mais do que não orientada, a recepção e o ataque ao espaço foram lentos. Se o gajo orienta rápido e mais um metro para a frente logo em progressão criava uma situação melhor;

2. Após recepção e em situação de 3x1+Gr o primeiro passe saiu mal, pois devia ter saído com mais profundidade e a fugir para o James, criando logo à partida uma situação de 1x0+Gr. O jogador mais avançado está na linha do defesa e se a bola sai para a frente do avançado estava criada a melhor jogada possível. Ou seja, ESTA ERA A MELHOR JOGADA;

3. Após esse passe falhado o 2x1+Gr é bem feito pelo James. Se opta por conduzir sem fixar o defesa ia criar no máximo, uma situação de 2x2+Gr. Infelizmente também esse passe acaba por não surtir efeito pois ele faz o passe com largura e o outro jogador está a encurtar espaço.

As pessoas que dizem que não devemos caracterizar a competição por este lance têm razão Blessing... Aqui deviam ser colocados os 1000 lances estúpidos que acontecem na Copa América e aí íamos perceber a percentagem de erros de decisão que existem ali por falta de conhecimento do jogo.
Este é só um exemplo (que nem acho que seja o melhor, pois na minha opinião só falha na execução), mas é um acontecimento muito natural e que não deve deixar de ser criticado.