quinta-feira, 23 de junho de 2016

Cristiano por Rui Costa

"Os portugueses têm de perceber que Cristiano não é o jogador que era há dez anos. E já não o é há alguns anos. Ele especializou-se em fazer golos" Rui Costa, ontem à noite num programa da TV portuguesa.

O génio da camisola dez portuguesa, o mesmo que com as suas decisões trouxe o sucesso e virou as agulhas no futebol do SL Benfica, explica de forma bastante assertiva porque não podemos esperar que Cristiano Ronaldo continue a fazer a diferença e a ser assertivo na zona de criação.

A Ronaldo falta sobretudo quem, como Rui Costa, fosse capaz de o guiar. Os melhores anos de Cristiano na selecção não foram somente quando apresentava outras características. Foram sobretudo os anos em que tendo menos moral que os colegas, jogava para e com todos. Decidia em função de um bem comum.

Rui Costa não podia ter mais razão no que afirma. Todavia, cabe a Cristiano percebe-lo também!... e deixar de complicar fora da zona de finalização. O seu jogo é hoje totalmente diferente. É o melhor nove do futebol mundial e é na área que tem de continuar a mostrar serviço. Fora dela, é tocar e soltar. Sem protagonismos. Ficar somente à espera do momento e não o querer forçar. Os portugueses percebê-lo-ão logo que Cristiano também o perceba.

28 comentários:

José Moreira disse...

O problema é que para Cristiano, ganhar não chega. Como li uma vez do Blessing sobre o Ibra (a melhor que li até hoje), para Ronaldo é ganhar e ser o protagonista. E essa sede de protagonismo acaba por prejudicar o futebol dele. Ontem foi dos melhores jogos dele nos últimos tempos, porque aceitou partilhar com os colegas, aceitou dividir protagonismo. E ironia das ironias, ou talvez não, quando aceitou dividir o protagonismo, acabou por ser o principal protagonista.

Joao disse...

parece me que ontem ele mostrou que é muito mais que só um nove/ jogador de area.
nao sendo um criativo, claramente, tem uma capacidade tecnica fabulosa, é capaz de fazer tudo.

DF disse...

que diferença podermos ouvir o Rui Costa a falar de futebol, ou um Sergio Conceição e o Carvalhal... para nós que estamos habituados aos Carlos Danieis e Hugos Gilbertos ao sabor da maré (quem não se lembra das opiniões sobre Nolito, Cardozo e outros que tais...)

Falar de futebol devia ser só mesmo para gente do futebol... sempre se educava um bocadinho mais a malta! Obrigado à RTP!

DC disse...

Fico com a ideia aliás que neste momento o atributo mais forte do Ronaldo é o jogo de cabeça. Tem que perceber que aqueles remates de pé esquerdo a 30 metros são só ridículos. Se trabalhar um pouco mais o jogo de costas para a baliza (ontem fiquei com a ideia de que falha muitas recepções pressionado) pode tornar-se um óptimo ponta de lança.

Pedro disse...

Não me parece que CR7 jogue a 9 no Real. Mas concordo com o post na questão de que ele é um jogador completamente diferente de quando apareceu.

Engraçado como basta os golos entrarem para se dizer que a exibição foi muito melhor.

moleculasdeamor disse...

Ora aí está CR7 é nove, Ponto. Ele que se deixe daqueles pseudo-números de circo que só lhe ficam mal, pois não servem para nada. Messi é o melhor jogador do mundo ele é depois de Messi o melhor 9 do mundo, isso deve bastar-lhe, e jogar mais e menos arrogância. Menos conversa de que sou o melhor do mundo e sou injustiçado pelos árbitros e adversários e mais futebol.

Marco Van Basten disse...

Pedro, não é 9 no sentido de estar lá parado na área como se costuma pensar dos 9. Alias, nem sei o q é isso do estar parado na área, pq em 95% do jogo se o fizer está fora de jogo!

é 9 no sentido de ser o melhor jogador do mundo (p mim) dentro da grande área! faz lembrar o Jardel mas com muito mais recursos!

zorg disse...

Eh pá, consigo pensar em 3 ou 4 gajos melhores que o Ronaldo dentra da área, sem me esforçar muito: o Zlatan, o Lewandowski e até o Giroud.

Concordo que o Ronaldo se transformou numa uma máquina de marcar golos, mas nao concordo que seja um ponta de lança de área de eleição.

Unknown disse...

Cristiano precisa de uma referencia para fixar ou libertar defesas. Éder é mau mas serve para essa função. Com Nani/Quaresma na ala voltam à sua posição natural.
A meio campo precisamos de definir as 3 posicoes. Se o meio campo do Sporting funcionou muito bem todo o ano porque nao o transpor para a Seleccao? Como em 2004 se fez com o Porto de Mourinho. Em momentos de gestao e contenção tirávamos Éder e apostávamos num meio campo a 4 com Renato.
Na defesa os problemas sao mais que muitos. Carvalho é o único que demonstra qualidade nesta altura da época.

ReD_WinG disse...

O Giroud? Hahahaha

MM disse...

Jardel era um jogador inteligentíssimo. 75% dos golos que marcava era posicionamento. Nem é sequer possível nomear outro jogador, antes e depois de Jardel, que o fizesse tão bem. Além disso tinha uma técnica formidável na finalização. E se é verdade que não criava, é igualmente verdade que não destruia o jogo da sua equipa.

Ronaldo destrói muito jogo e nem sequer sei se é por apetite de protagonismo. Eu acho que ele quer verdadeiramente fazer o melhor possível em todos os momentos. Como não tem grande intuição para o futebol, não tem muita inteligência e tem um repertório de qualidades curto, isso mostra. É um bom jogador por ser um competidor nato, ter uma boa capacidade de finalização e uma capacidade atlética fenomenal. Mais do que isso é querer ser-se simpático ou ceder ao fundamentalismo de quem à força pretende vincular ao Ronaldo uma qualidade que seguramente não tem.

João Marques disse...

Não tou muito à espera que este comentário seja publicado. Não por conter ofensas mas sim por críticar a vossa postura enquanto adeptos e comentadores.

O que o Rui Costa disse está completamente distorcido aqui. O Rui Costa não falou em forma de recado para o Cristiano, mas sim para portugueses como vocês que o criticam dia após dia de uma forma absurda. Reparem que ele, como todos, deve ser criticado quando merece, mas não entremos em absurdos como generalizar uma exibição com o título "Ronaldo na Seleção" como se ela caracateriza-se a história dele na seleção ou até mesmo o normal do Ronaldo na equipa.

O que vocês e outros fizeram foi, a meu ver, injusto e tipicamente português, velhos do restelo. E foi para vocês que o Rui Costa falou ontem, e bem. Basta ver que ele começa o discurso com "e ainda há quem o critique por tudo e não lhe dê valor".

Ronaldo será sempre culpado e se carregar Portugal as costas nunca será mais que a sua obrigação. Isto é o meu resumo do vosso post de ontem e hoje. Portugal não merece o Ronaldo

Nostalgia do Estramelo disse...

"Como em 2004 se fez com o Porto". Mas queres comparar a qualidade dessa equipa do FCP, que ganhou tudo, incluindo Champions, com o Sporting que ganhou uma supertaça há quase um ano?? Parem de imaginar coisas e desçam à terra.

Marco Van Basten disse...

João, n vejo porque n aprovaria o teu comentário.

2o dizer q o Ronaldo é o 2o melhor do mundo e melhor finalizador é n lhe dar valor? LOL (as minhas duvidas é se não lhe damos efectivamente mt mais valor do q o q tem um finalizador... qd o jogo é mt mais q isso!) vai a umas aulas de português que lá vão ajudar-te a interpretar textos...

abraço

L. disse...

giroud?

mais tabaco...

troza disse...

O que o post diz é que a seleção e o Ronaldo só têm em ganhar em colocar o Ronaldo a jogar para as suas enormes qualidades e a esconder aquilo que ele já não faz tão bem como no passado... e há gente que leva isto como criticas ao Ronaldo... enfim... ninguém criticou por criticar, apenas foi mais um post a dizer o que se tem dito de Ronaldo aqui...

Edson Arantes do Nascimento disse...

O Ronaldo é culpado de quê, alguém disse alguma coisa desse género, o teu problema, João, é que confundes tudo.

Confundes ser português e gostar de ser português (um sentimento normal, incriticável, seja qual for o país em questão) com análise crítica. Com opinião - ainda por cima fundamentada, como são a maioria das opiniões aqui publicadas. Podemos sempre concordar e discordar com os autores. Normal. Eu diria que estás muito confundido, mesmo.

Porque uma coisa não tem nada a ver com a outra. Se o Ronaldo é português ou chinês, a minha opinião objectiva sobre as suas qualidades e defeitos enquanto jogador de futebol é imutável. Como deves saber, há portugueses (e americanos, angolanos, chineses, russos, panamianos, senegaleses, líbios e mexicanos) bons e maus, competentes e incompetentes, e eu sou livre de o dizer, gostes ou não gostes, concordes ou não concordes.

Parece-me que o velho do Restelo aqui és tu. Já alguma vez conseguiste pensar pela tua cabeça?

Pedrooo317 disse...

O melhor jogador do Mundo dentro da grande área é o Messi. Depois sim, o Ronaldo.

Blessing disse...

E se eu não concordar com o Rui Costa, sou criminoso? Lol. Tristeza.

João Diniz disse...

já não comentava aqui ao tempo. mas depois de ver o comentário saloio do joão marques teve de ser. o ronaldo sempre foi criticado aqui com base no jogo, e as opiniões de todos os escribas sempre foram coerentes. nunca aqui foi dito que o ronaldo era fraco, simplesmente é sobrevalorizado pela nossa imprensa: continua a ser um jogador brutalíssimo, e um mimo para nós tê-lo, mas arre burro não é o messi. se achas isto uma "crítica" é não saber ler.

e sim, é a coisa mais saloia do mundo não se criticar ou reflectir sobre uma pessoa só porque ela é portuguesa. é ridículo. não vim para aqui "defender comadres" porque é raríssimo comentar, mas fico um bocado enojado quando vem gente sugerir que devemos todos ser ovelhas amestradas só porque certa pessoa nasceu no mesmo país que o nosso. é um seguidismo salazarista que tem de ser eliminado, sob pena de deixarmos de questionar as coisas só porque "são nossas". podemos e até devemos ter orgulho. isso não significa que fiquemos de joelhos a arfar, sem questionar o que está à nossa volta.

dito isto, acho que muita gente em portugal crítica ridiculamente o ronaldo. não acho que seja o caso aqui, mesmo que por vezes possa discordar. nem por sombras. o ronaldo é extraordinário muitas vezes. mas, lá está, não é o messi. e não há mal nenhum nisso.

Gary Lineker disse...

A patética capa de um patético pasquim com o patético título "O génio está de volta", após o apuramento da selecção nacional (?) em condições medíocres, faz todo o sentido. Este país está ainda, recorrendo à terminologia de Comte, no segundo estado de desenvolvimento e como tal a maioria da sua população tem uma acentuada tendência para a idolatria, para se refugiar na metafísica quando não consegue compreender os fenómenos e para dogmatizar. Tempos houve em que quem desafiava as crenças estabelecidas ia para a fogueira. Galileu Galilei teve que dizer que a terra não girava à volta do sol para não ser morto. Não me admira, portanto, que haja tanta gente a espumar-se quando se avalia (quanto mais criticar!) o Ronaldo ou Rónaldo, como se diz por aí, para o tornar intangível, pois mais ninguém se pode chamar assim em Portugal.
É também notório, e daria uma boa hipótese académica, que aqueles que se espumam, os idólatras, os dogmáticos, têm um nível de conhecimento insuficiente em relação à própria língua. Ora o João, por exemplo, não sabe a diferença entre um verbo reflexivo e a terceira pessoa do singular do pretérito imperfeito do conjuntivo: "como se ela caracateriza-se a história dele na seleção". Basta ir aos comentários de posts anteriores sobre o Ronaldo para encontrar outros exemplos que sustentam esta hipótese.
Mas o João também não compreende que é Portugal que faz Ronaldo, isto é, só num país tão atrasado culturalmente é que um fenómeno desta natureza pode acontecer. É por isso que o Jornal mais vendido deste país sente necessidade de fazer uma capa com um título tão litúrgico, exactamente para reconfortar os fiéis. Consequentemente, é um disparate pegado dizer-se que "Portugal não merece o Ronaldo".

Van Basten, estou perfeitamente de acordo com a avaliação que fazes do actual Ronaldo. Contudo, há irracionalidade e incumprimento com os postulados da Lógica quando se diz que um jogador que é mestre numa fase de um momento (é também muito forte na bolas paradas), mas que é fraco em todas as outras fases e momentos, é o 2º melhor jogador do mundo! É uma argumentação falaciosa. As premissas não permitem essa conclusão. E a verdade é que essa discussão do melhor e do segundo melhor é absolutamente frívola e absurda tendo em conta que se trata de um desporto colectivo. Qual é a necessidade de hierarquizar? Como é que isso ajuda a explicar o título do Leicester ou a qualidade de jogo do Dortmund quando comparada com a do Real Madrid? E, já agora, quem é o 77º melhor jogador do mundo e porque é que ele é melhor que o 78º?

Dito isto, concluo dizendo que não me revejo nem me sinto representado pela equipa do Ronaldo & Cia. Fantochada bacoca.

Cumprimentos,

Riccardo

Blog de Portugal disse...

Toda a gente dá imenso valor ao Ronaldo. Se não fosse ele, nos últimos 10 anos o nosso país tinha passado muito mais despercebido para o mundo! - só isso diz bem do seu valor.

Mas isso não nos pode impedir de fazer uma análise crítica. Tal como não me pode impedir de dizer com convicção que o Messi é melhor jogador que o Ronaldo - não é por isso que sou menos português. Desejarei sempre que o Ronaldo tenha mais sucesso que o Messi, mas isso não me impede de ter olhos na cara.

el bandido disse...

Ricardo (ou Gary Lineker), escrevo aqui, apenas para te agradecer esse brilhante comentario.
e um prazer constatar que ainda existem pessoas que conseguem pensar de forma racional (se bem que talvez esta não seja a palavra certa, porque acabas por ser o "diferente" por transgredires as permissas seguidas pelo ze povinho, portanto o irracional serias tu lol)
um abraço!

fui disse...

Eheh! Não vai ser difícil bater os recordes dele então!

fui disse...

O Rui Costa tem sido um dos grandes defensores do Ronaldo. E o que ele diz está certo. Não tem o gênio do Messi, mas transformou-se no melhor finalizador da actualidade.

fui disse...

Em rankings é assim que vejo o Ronaldo. Na carreira é forma como soube transformar-se e superar-se, com uma incrível resiliência psicologica.

fui disse...

Nada disso, acho que mesmo os que discordam de ti estão fartos de aprender contigo, mas lá que o Rui Costa sabe de futebol...

fui disse...

Ipsis verbis!